A Comissão Social de Freguesia de Guidões organizou, durante a manhã de domingo, dia 10, uma caminhada, onde foram angariados “cerca de 500 euros” para “resolver situações prementes”.

 “Cerca de 500 euros” foi o valor angariado pela Comissão Social de Freguesia (CSF) de Guidões, através da organização da terceira edição da “Caminhada Solidária”.

S. Pedro foi “amigo” da CSF e possibilitou que “50 pessoas” participassem na caminhada, que teve início junto à Igreja, seguindo um percurso “perfeitamente acessível” de “cinco quilómetros” e de dificuldade “média”.

Para participarem, as pessoas tinham que pagar uma inscrição de 2,50 euros, que revertem para “resolver situações prementes” que estão sob a alçada da CSF. Apesar de “ainda não ter o valor presente”, a CSF sabe que angariou “cerca de 500 euros”, pois, além dos participantes na caminhada, houve pessoas que comparticiparam durante o dia de segunda-feira, dia 11.

Segundo Manuel Araújo, um dos elementos da CSF de Guidões, a caminhada “correu bem” e “o objetivo” com que a mesma foi feita foi “cumprido”. “Possivelmente, não tivemos tanta gente quanto aquilo que desejávamos. O tempo não ajudou e como choveu de manhã as pessoas retraíram-se um bocadinho”, denotou.

Mesmo assim, Manuel Araújo estava “muito satisfeito” com a iniciativa, que correu “muito bem”, tendo aproveitado para agradecer a “todas as pessoas” que estiveram presentes nesta angariação de fundos, que servirá “para ajudar aqueles que tenham alguma necessidade”. “Quando estamos no terreno e queremos fazer alguma coisa, participamos e as pessoas compreendem e estão connosco, vale a pena continuar. Caso contrário seria de desistir”, frisou.

Para o elemento da CSF, o País “neste momento” precisa de “toda a gente” pois só “todos juntos” é que é possível que “esta sociedade se valorize e se torne mais acessível e amigável”. “É com estas caminhadas que conseguimos juntar todos os estratos sociais e levarmos estas ajudas para a mesma causa”, acrescentou.

A próxima atividade da CSF de Guidões é a viagem a Fátima que está marcada para o dia 19 de maio. Uma viagem “muito concorrida”, pois, segundo Manuel Araújo, Fátima “chama sempre muita gente”. Além da parte religiosa na manhã do dia 19, o resto do dia será “mais lúdico”.