São dezoito os pais que se uniram com um objetivo bem definido: angariar verbas que permitam ajudar a financiar a participação dos bailarinos em provas nacionais e internacionais. A primeira iniciativa, a 23 de outubro, consistiu num convívio entre crianças e adolescentes “com a realização de atividades na escola, que terminaram com um jantar”. A atividade juntou “mais de 80 crianças”, proporcionando-lhes momentos de “alegria e boa disposição”. No domingo, teve lugar na Praceta Monge Pedro uma “mega” aula de Zumba com a professora Sara Mota, da Escola Passos de Dança. A aula contou com a participação de cerca de 60 pessoas. Pedro Silva, representante do grupo de pais, garantiu que as duas iniciativas promovidas “foram um sucesso”, acrescentando que as pessoas entenderam “os objetivos”. “Sabemos o caminho que temos de percorrer para atingir os nossos objetivos e iremos continuar a trabalhar com afinco para isso se concretizar”, afiançou o representante.

O grupo de pais já tem “em cima da mesa” outras iniciativas com o mesmo propósito, como uma “Feira da Sopas/Magusto, o cantar das janeiras, o sorteio de um cabaz de natal, a realização de caminhadas”, entre muitas outras. “Engrandece-nos o facto de nós, pais, podermos estar a trabalhar em prol dos sonhos dos nossos filhos e, desta forma, poder contribuir para que os mesmos se possam sentir mais realizados e felizes”, explicou Pedro Silva. O representante, em conversa com NT, aproveitou para agradecer e felicitar o trabalho desenvolvido por todos os pais e alunos “que cativaram irmãos, primos, amigos ou familiares para estarem com eles nas atividades que decorreram na escola” e à Escola Passos de Dança e respetivas professoras pelo trabalho que desempenham.