Misericórdia da Trofa promoveu concurso de espantalhos para todos aqueles que têm um cantinho de terra na horta social.

Horta que é horta tem que ter um espantalho. Foi este o desafio que a Santa Casa da Misericórdia lançou a todos aqueles que têm o “cantinho de terra” na horta social.

Esta foi uma forma de assinalar a primavera com “muita alegria e animação”, explicou fonte da instituição. “Os espantalhos foram integralmente imaginados e construídos pelos utilizadores da horta, ajudando assim a colorir os talhões de terra à disposição de cada família e cumprindo na perfeição a função para a qual foram destinados, que é espantar os pardais”.

Assis Serra Neves, vereador da Câmara Municipal da Trofa, Natália Soares, representante da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado, Pedro Costa, representante da ADAPTA (Associação para a Defesa do Ambiente e Património da Trofa), Luís Sousa, parceiro da BioTrofa, e Amadeu Castro Pinheiro, provedor da Misericórdia da Trofa, integraram o júri do concurso e tiveram a tarefa de escolher os três espantalhos vencedores.

O concurso culminou com a entrega dos prémios, todos eles relacionados com o desempenho de atividades agrícolas, oferecidos pelo parceiro BioTrofa.