Alunas da escola Passos de Dança fizeram exames para passar ao próximo nível de formação. Para além disso, receberam a visita de uma professora inglesa que lhes ensinou algumas técnicas para melhorar o seu desempenho.

“Para cima, para baixo! Para cima, para baixo!”, repetia Vanessa J. Hooper, enquanto corrigia a posição dos pés das bailarinas da escola Passos de Dança. A representante da IDTA (International Dance Teachers Association) esteve na Trofa para avaliar as alunas, mas antes as jovens puderam aprender algumas técnicas e corrigir pormenores na postura, durante as aulas dirigidas pela professora inglesa.

Vanessa Hopper esteve em Portugal pela primeira vez e não conhecia as alunas da Passos de Dança, mas encontrou “boas pernas e bons pés”. “Gostava de ter a oportunidade de ver fazer algo mais, pois acredito que têm potencial, o que também prova o bom trabalho feito pela professora Márcia”, confessou no intervalo entre duas aulas.

Antes de voltar a Inglaterra, Vanessa Hopper vai elaborar um relatório onde explica o que a professora poderá “desenvolver com as crianças”, mas “conhecendo a Márcia”, a professora acredita que ela “já sabe” o que vai constar no documento. “Às vezes são as crianças que não fazem aquilo que os professores lhes ensinam”, acrescentou.

Mafalda Diogo foi uma das alunas que participou nas aulas de Vanessa Hooper e os dois exames desta semana somam-se aos quatro que já fez desde que entrou para a escola Passos de Dança. Aos 14 anos, Mafalda confessa que “a dança começou como um passatempo”, mas agora garante que “gostava de fazer disto profissão”. “Estas aulas são importantes, pois permitem-nos contactar com pessoas diferentes”, explicou, sem esquecer que este é “um mundo difícil”. Para continuar o processo de aprendizagem, Mafalda e algumas colegas vão para Inglaterra, onde vão participar num curso de dança durante uma semana.

Márcia Ferreira, professora da Passos de Dança, também esteve atenta às aulas. “Quando se passa muito tempo com um professor, acabámos por desenvolver alguns vícios e sendo outra pessoa a fazer a correção é mais fácil para elas absorverem a informação”, reconheceu. Para além das alunas, este ano, também três professoras que estão a ser formadas na escola fizeram exames. “É sinal de que a Passos de Dança está a crescer”, declarou Márcia Ferreira.

A escola está já a preparar a participação no festival de dança de Viana do Castelo. Para angariar fundos, vai decorrer um espetáculo no Dia Mundial da Dança. A 30 de abril, as alunas vão subir ao palco do salão da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado para apresentar algumas das coreografias que vão levar ao certame. Cada pessoa que for assistir ao espetáculo fará o donativo que entender, uma vez que não está estipulado o preço dos bilhetes.