Bernardino Vasconcelos, presidente da concelhia da Trofa do PSD nega as informações avançadas nos últimos dias que dão conta de que apoia Luís Filipe Menezes nas eleições directas para a liderança do partido.

 O social democrata garantiu ao NT serem falsos os rumores de apoio ao autarca de Gaia e garante que, "tal como aconteceu nas ultimas directas apoiei Marques Mendes e nada neste momento face aos candidatos existentes muda a minha opção", salientou. Recorde-se que há cerca de um mês Bernardino Vasconcelos foi indicado como vogal da Comissão Politica Nacional do PSD.

Vasconcelos assegurou ainda que "não há qualquer tomada de posição da concelhia da Trofa, apenas tomadas de posição pessoais. Quem em nome da concelhia tomar posição está a faze-lo à revelia da estrutura", frisou.

Por seu lado Agostinho Branquinho, presidente da Distrital do Porto do PSD em declarações ao NT garantiu que "não vou tomar qualquer partido por nenhum dos candidatos", assegurando que "quando eu me candidatei há 18 meses atrás fiz uma declaração de candidatura, que durante o meu mandato se ocorressem eleições internas do meu partido, manteria equidistante desses actos"

 Agostinho Branquinho frisou que " os militantes do PSD sabem bem em quem querem votar, eu ao apoiar estava a diminuir a capacidade intelectual e passar um atestado de incompetência aos militantes do meu partido" reiterou.

Apesar de não tomar posição, Branquinho não deixou de lembrar que defende "um PSD mais assertivo no combate político, que tem que galvanizar mais as pessoas, tem que fazer com que as pessoas voltem a acreditar em nós. Esta eleições são uma boa oportunidade de arrumarmos de vez a casa. O PSD não deve estar a falar para dentro, com tricas, e com insultos até, acho que isso não credibiliza o meu partido, portanto aquilo que eu desejo é que possamos discutir de uma forma intensa e acalorada os objectivos", concluiu.