Alunos dos Agrupamentos de Escolas do concelho celebraram a Semana da Leitura 2011.

“Certo dia, na floresta, a mãe coelha e o pai coelho decidiram mudar de casa”. Era assim que começava a história “Há fogo na floresta” apresentada pelos alunos da Escola Básica e Jardim-de-infância (EB1/JI) de Querelêdo, em Covelas, e EB1/JI de Fonteleite, em S. Romão do Coronado.

Esta e outras histórias ganharam vida com as encenações dos mais pequenos e os aplausos faziam-se ouvir assim que se proferia a frase: “Vitória, vitória, acabou-se a história”.

Diogo Sousa, da Escola de Querelêdo, foi um dos apresentadores da iniciativa que comemorou a Semana da Leitura do concelho. “Meu pé de laranja lima”, “Planeta Branco” e “Uma vez no Tempo dos Castelos” são alguns dos livros que fazem parte da sua lista infindável de leituras, pois já leu “praticamente tudo”. “Leio na escola quando não tenho nada para fazer e em casa quando não tenho trabalhos de casa”, confessou.

Estes bons hábitos de leitura, de acordo com a colega Ana Reis da Escola de Fonteleite, “ensinam a escrever e a ter boas notas”. Com o colega Diogo partilhava o gosto pelos livros de aventura e pessoalmente garantiu: “Gosto mais de ler, a matemática é um bocadinho mais difícil”.

O objectivo não é fazer com que as crianças gostem mais de ler do que de fazer contas, mas de acordo com Ana Isabel Ribeiro, coordenadora da equipa de professoras bibliotecárias do Agrupamento de Coronado e Covelas, saber ler também pode “ajudar na matemática”. “Julgo que a leitura é sempre muito bem aceite e as crianças tanto gostam de ler como de ouvir ler e o trabalho é desenvolvido não só ao nível do primeiro ciclo, mas ao nível do pré-escolar também”, avançou. Mas para chegar às crianças foram criadas as bibliotecas dos agrupamentos que “fazem chegar a todas as crianças o prazer da leitura e o apoio curricular”.

Assis Serra Neves, vereador da Cultura da Câmara Municipal da Trofa, avança com os números: “Já temos uma rede de 15 bibliotecas escolares”. Mas não é só nas escolas que se encontram os livros, pois, de acordo com o autarca, na Casa da Cultura da Trofa existem “mais de 80 mil livros” à espera dos leitores de todas as idades. Para incentivar à leitura “são importantes estas iniciativas” e por isso o vereador  congratulou-se por este ano ter havido “uma maior participação”.

A Semana da Leitura da Trofa 2011 começou na segunda-feira na EB1 de Cedões, Santiago de Bougado, e percorreu os agrupamentos de escolas do concelho para a apresentação do Plano Concelhio de Animação da Leitura. A Semana da Leitura traz também aos estabelecimentos de ensino escritores como Adélia Carvalho, Ana Saldanha e Pedro Seromenho e Elsa Lé (escritora/ilustradora).

Matilde Rosa Araújo homenageada

Durante a Semana da Leitura da Trofa 2011 foi entregue a todos os agrupamentos de escolas o livro “Matilde Rosa Araújo: um olhar de menina”, escrito por Adélia Carvalho e ilustrado por Marta Madureira, para lembrar esta escritora que já faleceu, mas que continua a ter um prémio em seu nome no Concurso Lusófono do concelho.

Mas esta não é a única homenagem a prestar à escritora: “No Dia Internacional do Livro Infantil, a 2 de Abril, vamos fazer uma homenagem na Casa da Cultura e em todo o concelho pois vai ser atribuída uma rua à escritora na cidade da Trofa”. “Ela faleceu recentemente e é uma justa homenagem que lhe devemos fazer”, argumentou.