Formandos do Centro Novas Oportunidades da Forave organizam workshops sobre vários temas. Iniciativa tem sido um “sucesso”.

 O desafio lançado aos adultos inscritos no Centro Novas Oportunidades (CNO) da Forave era arrojado: demonstrar as suas competências à comunidade através do desenvolvimento de dez workshops temáticos.

Os formandos responderam com empenho e desde 26 de Novembro que têm levado a cabo a primeira edição da iniciativa “10 Semanas, 10 Competências”, que inclui temas variados como “a leitura, a bijuteria, o artesanato com materiais reutilizados, a arte floral, o cinema e a música, passando pelas danças de salão, pesca à pluma, fotografia, ponto de cruz e pintura”.

Até ao final de 2010, decorreram quatro formações. A primeira, subordinada à leitura, contou com a participação de crianças e adultos, que puderam desfrutar de momentos de leitura e reflexão em torno da literatura infantil. O segundo workshop teve como tema a bijuteria e foi uma oportunidade de partilha e divulgação dos trabalhos das formandas da Forave Cláudia Costa e Adélia Sá. Paulina Almeida foi a responsável pela acção de formação sobre artesanato com materiais reutilizados. A formanda ensinou os participantes a criar objectos natalícios, nomeadamente, estrelas e bolas para decoração, a partir de materiais não aproveitados.

 

Por último, o workshop de arte floral foi dinamizado pelas adultas Joaquina Vilaça, Adelina Santos e Arminda Silva, que demonstraram as suas “aptidões artísticas” com a realização de arranjos florais natalícios.

A “grande adesão que tem sido registada e o entusiasmo como têm sido trabalhados estes workshops”, levaram os responsáveis a converter esta iniciativa num projecto, instituindo-a como mais uma dinâmica de desenvolvimento pessoal e formativo dos adultos que procuram o CNO da Forave com o objectivo de aumentar as suas qualificações escolares e profissionais”, declarou fonte da escola. Assim, durante o ano de 2011, será promovido mensalmente um workshop temático, cuja organização será da inteira responsabilidade dos adultos inscritos.

De acordo com o coordenador do CNO, Carlos Paiva, “existem centenas de pessoas com competências em diversas áreas que se encontram no anonimato e que devem ser trazidas a público”. “São competências que foram desenvolvidas com a experiência de vida, assentes em processos autónomos de aprendizagem e de pesquisa de materiais e técnicas necessárias para a realização de verdadeiras obras de arte”, acrescentou.

O próximo workshop, subordinado ao tema cinema e música, vai decorrer no dia 13 de Janeiro, às 19 horas, nas instalações do CNO da Forave, no Parque Comercial Lago Discount, em Ribeirão.

 

Forave visitou Estação Viana Shopping

O Estação Viana Shopping, em Viana do Castelo, recebeu a visita dos alunos da escola profissional Forave, no âmbito das disciplinas de Gestão, Português e Inglês, relativamente aos módulos sobre publicidade e marketing. O objectivo era “mostrar aos alunos o funcionamento de um shopping e as estratégias de marketing utilizadas para o aumento do tráfego de clientes”, conforme explicou fonte da escola. Durante a visita de estudo, foram “abordados vários aspectos relacionados com a segurança e algumas preocupações ambientais e relativas à saúde dos visitantes”. “Nesse sentido, foram referidas as últimas campanhas de marketing promovidas junto das lojas, para que estas desenvolvam actividades que incentivem hábitos saudáveis junto dos seus clientes e a utilização de materiais sustentáveis nos seus produtos e serviços. O Estação Viana Shopping desenvolve também várias campanhas que promovem o artesanato da região”, acrescentou a mesma fonte.

Esta visita possibilitou ainda aos alunos conhecer e compreender como é feita a segurança do local, nomeadamente, o “sistema automático de detecção de incêndio, intrusão e roubo”. No final, “os alunos assistiram a uma simulação de alarme nos reservatórios de água, no piso inferior”, destinado a aparcamento.

De acordo com fonte da escola, “os alunos gostaram da visita e aprofundaram os conhecimentos nas áreas de marketing e publicidade”.

 

Vereador da Cultura de Famalicão aborda a “Construção da Democracia”

Paulo Cunha, vereador da Cultura de Vila Nova de Famalicão, liderou uma palestra na Escola Profissional Forave, sobre a “Construção da Democracia”. A iniciativa, inserida no âmbito da disciplina de Área Integração, foi dirigida aos alunos do 3º ano dos cursos Técnico de Gestão, Técnico de Manutenção Industrial e Técnico de Electrónica, Automação e Comando.

O vereador abordou temas como a política e a importância da participação na vida pública a nível autárquico, a relevância de vivermos numa democracia e a importância do voto.

O autarca enumerou ainda vários exemplos sobre formas de participar na vida pública no concelho de Famalicão, desde o contacto com os serviços municipais à participação em sessões de debate sobre situações da sua vida prática.

Paulo Cunha teve ainda a oportunidade de dar o seu testemunho enquanto político, demonstrando que “a dedicação ao trabalho e o empenho numa participação social activa são bastante compensadores”. “No entanto, existem algumas desvantagens, sobretudo a nível pessoal, mas não deixam de ser questões contornáveis com uma boa gestão do tempo e bastante compreensão familiar”, afirmou.

Em termos conclusivos, Paulo Cunha deixou bem presente a ideia que o importante é agir, tomar decisões, evitando a simples crítica.