Depois de um contacto na primeira pessoa com a dura realidade de milhares de pessoas que tentam sobreviver, em condições miseráveis, nos campos de refugiados, as histórias de Pedro Amaro Santos são muitas e foram partilhadas numa sessão, que decorreu a 27 de abril, no auditório da AEBA, a convite do Rotaract Clube da Trofa.

Leia mais na edição papel nº669 de O Notícias da Trofa