Empresa de Fernando Gonçalves ofereceu um monitor de sinais vitais, que vai reforçar o equipamento de emergência pré-hospitalar dos Bombeiros da Trofa.

Ainda há pouco se celebrou o Natal e o corpo de Bombeiros Voluntários da Trofa contou com mais uma “prendinha no sapato”. O ano de 2012 pode assustar muitos portugueses, mas não afugenta a generosidade. Foi para
“agradecer todo o serviço voluntário” que homens e mulheres prestam, todos os dias, para salvaguardar a segurança e o bem-estar da população, que Fernando Gonçalves entregou um monitor de sinais vitais à corporação.

Representando a empresa da qual é gerente, Fernando louvou o trabalho dos bombeiros: “Foi uma forma de ajudar, é uma instituição que precisa de apoio e esta foi a única forma de contribuir”. Esta é a primeira vez que Fernando Gonçalves ajuda os bombeiros na oferta de equipamento e espera que “não seja a última”. “Este serviço de voluntariado é muito bonito”, reiterou. Esta oferta surge na sequência da “pretensão” da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Trofa de “reforçar o equipamento de emergência pré-hospitalar”. “Pessoas como estas é que dão sentido ao trabalho árduo que temos todos os dias e que nos permite concretizar este projeto de serviço público em reforço da qualidade da prestação de serviço”, frisou Pedro Ortiga, presidente da associação.

À semelhança do equipamento oferecido aos bombeiros em dezembro de 2011, este monitor de sinais vitais vem “aumentar a eficácia e a qualidade com que é prestado o serviço préhospitalar”, contribuindo para uma melhor avaliação de sinais vitais na interligação que tem na passagem de dados para o Centro de Orientação de Doentes Urgentes. Este equipamento tem um valor comercial superior a mil euros.

Pedro Ortiga aproveitou ainda para apresentar à corporação os elementos da direção que tomaram posse a 9 de janeiro, apresentando também os objetivos para o biénio 2012/13 e renovando a confiança naqueles que todos os dias trabalham para a população.