Jorge Machado relembrou, no Parlamento, a luta dos trofenses pela extensão da Linha Verde do Metro do Porto até à Trofa. O deputado do Partido Comunista Português (PCP) dirigia-se ao ministro do Ambiente, Matos Fernandes, durante a sessão de plenário de 15 de fevereiro, na sequência do investimento que o Governo vai iniciar no Metro do Porto em 2019. “É uma importante conquista por quem sempre lutou pelo alargamento da rede do Metro, como importante instrumento de mobilidade no distrito do Porto, mas anda mal o senhor ministro quando parece estar mais preocupado em atacar o PCP do que resolver problemas concretos nas pessoas”, afirmou o deputado, que se referiu à resolução aprovada pela Assembleia da República para a concretização da linha entre o ISMAI e a Trofa.
Jorge Machado criticou o executivo por não cumprir a resolução e não fazer o Estado cumprir uma promessa com 14 anos. “Estas populações esperam há demasiado tempo pela resolução dos seus problemas concretos de mobilidade. Anda mal o senhor ministro ao não acompanhar ou não cumprir as resoluções da Assembleia da República propostas pelo PCP, mas aprovadas por vários partidos. Fica com essa responsabilidade e atira para o PS o ónus político dessa decisão, mas nós cá estaremos para continuar a lutar por essas mesmas soluções”, frisou.
Entretanto, no Muro, a população teima em não deixar esquecer o tema. Recentemente, foi colocada uma lona, na fachada da antiga estação de comboio, onde se pode ver um metro, não o transporte, mas aquele que permite medir, e as frases: “Se der o seu voto àqueles que já desistiram do metro é este que terá. Nós não desistimos. Muro Trofa”.