Orçamento de Estado para 2012 vai cortar 4,7 por cento das verbas a transferir para o município da Trofa.

No próximo ano a Câmara da Trofa receberá apenas 5.077 milhões de euros do FEF e cerca de 800 mil euros da participação no IRS.

Trofa é um dos seis concelhos que vão receber mais do orçamento de estado em 2012. Analisando de passagem os números dos orçamento para o próximo ano o município trofense vai receber 6.569.474 euros, mais 59 mil euros do que em 2011.

No entanto a verdade é bem diferente. Segundo o vice-presidente da autarquia, Magalhães Moreira, esta informação que tem sido tornada pública não é verídica uma vez que, a autarquia trofense, também vai sofrer cortes em 2012. “À semelhança do que sucede na generalidade dos municípios o valor da transferência do Orçamento de Estado vai ser substancialmente reduzida em cerca de 4,7 por cento”.

Em 2011 o Governo transferiu para a Câmara Municipal da Trofa através do Fundo de Equilíbrio Financeiro (FEF) 5,4 milhões euros e no próximo ano, 2012, o governo social-democrata vai transferir apenas 5,077 milhões, o que demonstra um decréscimo na transferência de verbas.

O executivo trofense na Assembleia Municipal, em dezembro de 2010, propôs a subida da sua participação variável no IRS para o valor de cinco por cento e é baseado nessa receita que em 2012 o município vai arrecadar mais verbas.

“Assim, só o efeito da entrada dos cerca de 800 mil euros dessa participação variável (do Município) no IRS pago pelos Trofenses é que permitiu que as verbas da Câmara não tivessem sido reduzidas. Porquanto o valor que permite incrementar o orçamento municipal resulta integralmente dos impostos pagos pelos trofenses e não de qualquer incremento nas transferências diretas do Estado para esta autarquia”, asseverou o responsável pelas finanças da Trofa.

{fcomment}