Conforme a tradição, as Comissões de Festas de S. Bartolomeu e Santa Eulália realizam todos os anos o Cortejo de Carnaval. Com ou sem feriado, com mais ou menos foliões, as ruas de S. Romão encheram-se de cor e muita diversão.

A Comissão de Festas em Honra de S. Bartolomeu realizou, na terça-feira, o tradicional Cortejo de Carnaval, desde a Escola de Fonteleite até à Capela de S. Bartolomeu, seguido do leilão de oferendas. Com menos foliões, mas não menos animados, as duas dezenas de participantes desfilaram e comemoraram o dia, sem nunca esquecerem a sátira, que nestes dias de Carnaval ninguém leva a mal. 

“Tivemos algum receio com a data, porque este Cortejo sai à rua no Domingo, contudo com a retirada do feriado de terça-feira a Câmara Municipal antecipou o seu Cortejo para Domingo e então mudamos o nosso para hoje, pelo que ficamos com algum receio que as pessoas não pudessem vir, mas estamos com uma boa adesão, felizmente”, adiantou o Juiz da Comissão.

As colectividades da freguesia também aderiram em menor número, devido aos constrangimentos da data, contando apenas com a participação das escolas locais. Nesta categoria, a Escola de Portela foi a vencedora, ficando em segundo classificado a Escola de Fonteleite e em terceiro a E.B.2/3 de S.Romão do Coronado.

O pódio dos vencedores individuais foi encabeçado pela “Lavadeira”. O “Canil de S. Romão”, além de tentar consciencializar a população, conseguiu ser o segundo classificado e por último, mas não menos cómico, o “Juiz Decide”. Se o desfile anima, as doações dos romanenses ajudaram a encher o leilão e amealhar mais algumas receitas para a festa de agosto. “Fazemos isto pelos romanenses em particular, mas também para todos os trofenses, porque em tempos de crise como estes é importante termos momentos de diversão e as festas servem para isso mesmo”.

Além deste evento, a comissão tem intervindo a outros níveis: “Já organizamos a Festa de S. Romão, a Festa da Desfolhada e teremos um Sarrabulho no dia 25 de março em Barcelos. Teremos ainda outras iniciativas, mas ainda estamos a estudar opções, porque temos que adequar as atividades ao contexto atual de crise e sabemos que nem sempre é fácil para as pessoas aderirem”.

Juiz da Comissão, Ricardo Faria, aproveitou para agradecer aos patrocinadores, “nomeadamente a Óptica Rocha, que nos deu uma importante ajuda, numa altura em que as empresas têm mais dificuldade em contribuir, à Junta de Freguesia e Câmara Municipal, que apesar das restrições financeiras conseguem ajudar-nos de variadas formas”.

{fcomment}