A zona envolvente da Estação da CP, em Paradela, serviu de palco para os pequenos agricultores, serventes, polícias, enfermeiros, entre outras profissões, num desfile de carnaval, que juntou escolas centenas de alunos das escolas e muitos foliões. Apesar da antecipação do desfile para a tarde de domingo, o corso contou com milhares de pessoas a assistir.

Médicos, jornaleiros, marinheiros, pescadores, malabaristas. Podia ser um encontro de profissões, mas não, era o desfile de carnaval da Câmara Municipal da Trofa, que este ano teve como tema “As profissões”. Já passava das 15 horas, quando o desfile teve início com atuação do Grupo Popular Zés Pereiras da Trofa. Depois de as escolas terem representado as várias profissões, chegou a vez de os foliões aproveitarem o momento, para fazer algumas sátiras.

O grupo Aldeias do Nascente, da freguesia de Alvarelhos, satirizou as suas ambições, que rapidamente se tornaram em desilusões e alertaram para a necessidade de acabar o que havia sido começado, o projeto do Centro de Dia da freguesia. No mesmo grupo podia-se ver, ainda,uma representação da Câmara Municipal da Trofa, sem faltar a presidente, que recebeu visitas importantes, tais como da Troika, Angela Merkel e Nicolas Sarkozy.

Uma reunião, que na opinião de “Joana Lima”, “correu bem”, e serviu para no futuro tentarem “equilibrar a situação para obter melhores resultados”, sem nunca esquecer que é preciso “apertar o cinto”, segundo indicações da Troika.

Ainda não tinha terminado o desfile e já se chamava pelos participantes, para se dar início à cerimónia da entrega de prémios às três melhores escolas e grupos de foliões. Em terceiro lugar ficou a Escola Básica de Finzes, logo atrás da EB1/JI da Lagoa. A escola vencedora, que recebeu 450 euros, foi a EB1/JI de Portela, que interpretou uma Corte, onde não faltaram malabaristas e personagens do circo. A Olinda Monteiro, presidente da Associação de Pais de Portela, ainda lhe custava acreditar que tinham ganho, salientando que as crianças e a professora de educação física estavam de parabéns.

A docente, Marta Couto, frisou que, como estavam indecisos entre malabarismo e circo, acharam melhor fazer a “Corte da Portela”, pois poderiam incluir os dois temas. “Os miúdos é que são os verdadeiros vencedores, porque foram eles que trabalharam imenso para este prémio. Ficaram um mês, sem intervalos, para ir treinar”, afirmou.

Também Pedro Carvalho, presidente da Associação de Pais da EB1/JI da Lagoa, salientou o bom trabalho desenvolvido na sua escola, onde pais e professores fizeram “um trabalho notável”. 

Por seu lado António Ferreira, presidente da Associação de Pais da EB1/JI de Finzes, considera que só é possível apresentarem este trabalho, devido à “participação de toda a gente na criação do material, desde pessoal docente a não docente”. O presidente da associação salientou ainda: “São muitas escolas e a qualidade está a melhorar consideravelmente”. 

Depois chegou a vez da entrega de prémios aos foliões. O terceiro lugar foi entregue ao grupo de dança Starkids, sendo que o “Hospital em Crise” conseguiu obter o segundo lugar. O grupo EDP, recriado pela Associação Cultural Recreativa e Social de Cidai (ACRESCI) foi o vencedor deste corso.

Segundo José Carlos Costa, presidente da ACRESCI, decidiram fazer sobre este tema, por ser “uma notícia muito criticada, pela vinda dos chineses”, “é um bocado sentido crítico achar que estão cá os chineses e nós é que estamos a trabalhar”, asseverou.

Já Mário Pereira, representante do grupo Hospital em Crise, afirma que além de ter sido a primeira vez que participam, a escolha do tema foi “resolvido à pressa”. Devido à crise e ao “exagero dos 20 euros de taxas de urgência”, acharam que seria uma boa crítica.

Joana Lima, presidente da Câmara Municipal da Trofa, estava “muito surpreendida pela forte participação quer das escolas, quer de alguns foliões”. “Sem dúvida alguma que tivemos milhares de pessoas, o Carnaval da Trofa está a ganhar muita força, muito nome e é graças a uma organização da Câmara Municipal da Trofa, das associações de pais, com o patrocínio da Junta de Freguesia de S. Martinho de Bougado”, salientou.

Apesar da antecipação da data do desfile do carnaval para domingo, muitas foram as pessoas que marcaram presença na zona envolvente da Estação da CP, para comemorar esta quadra de folia. Abílio Araújo, morador na Trofa, nunca tinha visto um desfile “tão bonito”, como o deste ano, sendo que a representação dos campinos, toureiros e touros, foi os que mais gostou.

Para Maria Silva o seu favorito é o “carro da Câmara Municipal da Trofa e da EDP”. “Além das escolas, que também estavam muito bonitas, apesar de achar que não estavam todas representadas, os carros alusivos à crise são os mais interessantes na altura deste nosso Portugal, estando ele em crise”, afirmou. O tema para o próximo ano já está escolhido: preservação ambiental.

{fcomment}