Select Page

DIA MUNDIAL DO TEATRO

DIA MUNDIAL DO TEATRO

A Câmara Municipal de Santo Tirso dedica os próximos dias 24, 25, 26 e 27 de Março, ao Teatro de forma a assinalar o Dia Mundial do Teatro. Vão subir a palco quatro peças de teatro diferentes, repartidas por vários locais do concelho. Para além disso, haverá uma exposição fotográfica e uma mesa redonda sobre o tema do teatro no Centro Cultural de Vila das Aves.

O programa desta acção de promoção do Teatro é a seguinte:

 

24 MAR * 21h00 – Auditório Engº. Eurico de Melo, Santo Tirso

"Coisas de Jograis e Afins"

Oficina de Teatro da Universidade Sénior Tirsense 

24 MAR * 21h30 – Auditório Engº. Eurico de Melo, Santo Tirso

"A Morgadinha de Vale de Amores" de Camilo Castelo Branco

Grupo de Teatro * Os Quatro Ventos" 

25 MAR * 15h00 – Centro Paroquial de Monte Córdova

"O Mártir do Degredo"

Grupo de Teatro Amador de Monte Córdova 

26 MAR – Centro Cultural de Vila das Aves

Abertura da Exposição «Bertolt Brecht no Berlinês Ensemble» do Museu Nacional do Teatro 

27 MAR * 15h00 – Centro Cultural de Vila das Aves

Mesa Redonda sobre teatro – (Transmissão na Rádio Universitária do Minho) 

27 MAR * 21h30 – Centro Cultural de Vila das Aves

Babine – O Parvo de León Tolstoi

Teatro Art ` Imagem 
 

Sobre as peças que vão subir ao palco: 

"A Morgadinha de Vale de Amores"

Toda a acção se desenrola na região de Vale de Amores, algures perto de Santo Tirso. É a história bem urdida de um amor proibido, cheia de situações caricatas e bem-humoradas, envolta num clima de festa e alegria, próprias de um arraial popular minhoto. Pantaleâo Cogominho de Encerrabodes, Morgado desta região, vive com sua única filha Joana, mais conhecida por Morgadinha de Vale de Amores, a qual se apaixona pelo Escrivão de Fazenda de Santo Tirso, um jovem de classe social inferior,unicamente interessado na ascensão social e  no dote da jovem morgada. Porém, seu pai, interessado em casar a filha com um nobre Deputado de Guimarães, um homem mais velho, mas muito influente, tudo faz para impedir que o tal Escrivão, de nome Frederico, a veja e se case com ela. A Morgadinha, órfã de mãe desde muito cedo, é hoje uma jovem com vinte e seis anos, sempre mimada pelo velho e fiel mordomo, João Lopes, seu cúmplice nos encontros amorosos com Frederico. Possuidora de um carácter forte e com uma educação pouco convencional para a época, toma-se rebelde e com atitudes de uma autêntica "guerreira". Ao perceber que a Morgadinha de Vale de Amores não é a mulher dócil que lhe convém, o Deputado desiste do acordo de casamento. Entretanto, Frederico vai-se encontrando, às escondidas, com a Morgadinha  e chega mesmo a disfarçar-se de professora de música para poder entrar em sua casa sem que Pantaleâo o reconheça. Enquanto isto… 

"O Mártir do Degredo"

"O Mártir do Degredo" conta-nos uma história que se passou em França por volva do ano de 1820. Um militar, " João Reinô, depois de ter contribuído com a sua valentia para a vitória final numa batalha, regressa a casa com uma avultada fortuna que inesperadamente lhe foi oferecida. A partir daqui, a acção desenvolve-se numa teia de roubo, assassinato, inocência, mentira e injustiça. Todavia, para alívio dos espectadores, tudo acaba bem, uma vez que se dá a descoberta da verdade. Toda a acção se desenrola na região de Vale de Amores, algures perto de Santo Tirso. É a história bem urdida de um amor. 

"Babine – O Parvo de León Tolstoi"

Espectáculo levado à cena pelo Teatro Art'Imagem, construído a partir da obra homónima de Leon Tolstoi, escrita em verso e baseada num conto popular russo, com tradução da poetisa Luiza Neto Jorge, com dramaturgia e encenação de José Leitão. O espectáculo transporta-nos para o universo de Babine, um homem que quer conhecer o Mundo através de viagens ao longo da Rússia, mas que após cada incursão regressa para os braços da sua mãe, amargurado e infeliz. Babine procura fazer novos amigos, viver aventuras, mas nunca sabe o que dizer em cada situação. Tenta seguir os conselhos da mãe, da esposa e da irmã que, no entanto, só o avisam depois das situações terem acontecido. No final, acaba por entender que tem de pensar pela própria cabeça e aprender à sua custa. "Babine, o parvo", não sendo um espectáculo bilingue, apresenta alguns textos falados em russo, em homenagem à cultura, literatura e língua russa e também às comunidades de imigrantes que connosco vivem e trabalham. Um pretexto para falar de acontecimentos históricos, movimentos e personalidades artísticas do teatro, do cinema, da música, da dança, da pintura e da literatura, que influenciaram o mundo em que vivemos. Texto de Leon Tolstoi, com tradução de Luíza Neto Jorge e dramaturgia e encenação de José Leitão. Interpretações de Anabela Nóbrega, Ângela B. Marques, Pedro Carvalho e Valdemar Santos. Produção Teatro Art' Imagem.  

Sobre a exposição Bertolt Brecht no Berliner Ensemble – de 26/03 a 13/04 no Centro Cultural de Vila das Aves

Exposição Fotográfica que documenta o trabalho do poeta e dramaturgo alemão Bertolt Brecht no Berliner Ensemble; companhia teatral que fundou em Berlim em 1949. Aí dirigiu a peça "Mãe coragem e seus filhos" revolucionando na ocasião todos os paradigmas preconcebidos do que deveria ser uma boa encenação teatral. A companhia ousou criar um teatro alternativo, experimental e inovador, sem medo e totalmente baseado em conceitos modernos de encenação e interacção com o espectador. 

Mesa Redonda sobre teatro – Dia 27 de Março às 15 horas – C C Aves

Com transmissão no programa RUMor de Perdição da Rádio Universitária do Minho (97.5), nesta mesa-redonda sobre teatro participam Custódio Oliveira (presidente da direcção da Associação Teatro Construção); José Leitão (encenador) e José Bastos (administrador do Centro Cultural Vila Flor). Moderação do debate a cargo de Rui Torrinha e Nelson Ferreira (RUM). 

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização