Um dos chefes de cozinha do Vale da Corga está nomeado para Chefe Cozinheiro do Ano.

Marco Coutada, de 28 anos, é um dos concorrentes do Norte e um dos 18 que vão disputar etapas regionais e lutar por um lugar na fase nacional, que decorre em janeiro de 2021.

Natural de Forjães, Esposende, Marco Coutada reside atualmente em Vila Nova de Famalicão. Concluiu o curso de Técnico de Restauração de Nível IV, vertente Cozinha/Pastelaria, na Escola Profissional de Esposende, e conta já com nove anos de experiência profissional, tendo estagiado no Restaurante Saleiro do Hotel Flor de Sal (4), em Viana Castelo, no Restaurante Divinus do Hotel Convento do Espinheiro (5), em Évora, e no Restaurante Assinatura, em Lisboa. Antes de ingressar na equipa da cozinha do Vale da Corga, na Trofa, Marco Coutada ganhou experiência no Restaurante Cais de 4, em Leça da Palmeira, no Restaurante Ralenti do Hotel Rally, em Viana do Castelo, e no Restaurante Ferrugem, em Vila Nova de Famalicão.

Adepto dos produtos tradicionais portugueses, de produção local e sazonal, o chefe, que participou pelo “reconhecimento e história associados ao concurso”, ajuda a manter a identidade gastronómica do Vale da Corga, caracterizada por uma “fusão entre a cozinha tradicional portuguesa e a contemporânea, primando pela qualidade da matéria-prima e a inovação ao nível da conjugação dos mais variados sabores/contrastes”, explicou fonte da empresa de organização de eventos, inaugurada em 2017, com um espaço no lugar da Abelheira, em S. Martinho de Bougado.

Pronta para iniciar a quarta temporada, a empresa especializada na realização de casamentos viu-se obrigada a cancelar todos os eventos já marcados, devido à pandemia de Covid-19. “Após um período em que fizemos formação do staff, remodelação do edifício e preparação do novos menus, estava tudo pronto para dar início à nova temporada, a partir de 21 março. No entanto, surgiu a Covid-19 e tudo foi alterado, todos os casamentos que tínhamos até agosto foram adiados”, referiu a mesma fonte.

Durante este período, a empresa empenhou-se em “dar apoio aos clientes”, que “estão com muita ansiedade” devido à incerteza do futuro. “Já tínhamos preparado a época no início do ano, com todas as novidades. A festa da celebração de casamento tem que ser inesquecível, com muita animação e muita felicidade. Entendemos que, neste momento, ainda não existem condições para isso acontecer, pelo que temos que esperar”.

Com um espaço construído “no meio de um bosque e de nascentes de água”, o Vale da Corga destaca-se por proporcionar aos clientes eventos em harmonia com “obras da Natureza”. Para a empresa, o que torna aquele espaço especial é “o equilíbrio das várias especialidades”, como “a equipa jovem, sempre com um sorriso, a decoração e a cozinha com um serviço de qualidade, provado agora com a nomeação de um cozinheiro para chefe do ano”.