O Clube Slotcar da Trofa promoveu um convívio e angariou fundos para a associação Gota d’Água.

É normal ver uma associação a promover uma iniciativa para angariar fundos para desenvolver a própria atividade. Mas existem poucas a trabalharem para ajudar outra associação. Foi o que fez o Clube Slotcar da Trofa, que organizou uma tarde de convívio recheada de atividades, cujos fundos reverteram, na totalidade, para a Associação Gota d’Água.

Ao cumprir o estipulado no plano de atividades da coletividade e promover um convívio, o clube juntou “o útil ao agradável”, tirando partido do “interesse de ter um ato de solidariedade”. João Pedro Costa, presidente da assembleia-geral do Slotcar da Trofa, explicou que o clube pretendia que “a iniciativa sensibilizasse os associados”, pois “para além de desportivo e recreativo, também tem uma preocupação social”.

E porquê a Gota d’Água? “É uma associação constituída recentemente, que está a dar os primeiros passos e precisa de ser ajudada. Todas as coletividades necessitam de apoio e as de solidariedade social muito mais”, explicou.

Durante o dia, num espaço cedido em Santiago de Bougado, mais de cem pessoas divertiram-se com várias atividades, como o bilhar e o slotcar, modalidades do clube, e houve quem não tivesse receio de testar os seus dotes vocais no karaoke. À disposição havia também o pingue-pongue e os matraquilhos, modalidades que o clube quer adotar no futuro.

Nuno Cruz, sócio do Slotcar da Trofa, esteve envolvido na “logística” da iniciativa e considerou “muito positivo” o ato de solidariedade para com a associação Gota d’Água: “Conseguimos descobrir a associação de solidariedade e conseguirmos reunir uma boa quantia de dinheiro para os ajudar deve ser muito bom”. Quanto ao convívio, “as pessoas reúnem-se sem problemas nem preconceitos e estão aqui para relaxar e contribuir para algo”, frisou.

O que é a Gota d’Água?

A Gota d’Água é uma associação de S. Romão do Coronado com caráter social que foi inaugurada no dia 17 de junho.

A ideia para a criação deste projeto, com sede em S. Romão, surgiu porque esta é uma freguesia que, para além da ASCOR (Associação de Solidariedade Social do Coronado), “não tinha nenhuma associação” de caráter social. “Apresentámos esse projeto na Junta da Freguesia, porque, também devido à ausência de transportes, a população não tinha muita possibilidade de se deslocar até S. Martinho de Bougado, onde já existe loja social”, explicou Lindomar Santos, vice-presidente da associação e mentora do projeto.

De acordo com a presidente, Deolinda da Silva, a Gota d’Água “está empenhada em suavizar a vida de algumas pessoas, não só a nível de bens, mas também se precisarem de ir ao médico e não tiverem dinheiro para uma consulta, ou se precisarem de pagar uma renda em atraso ou uma receita na farmácia”. “Estamos preparados já, neste momento, para acudir nessas necessidades, mas têm de nos dar provas de que realmente precisam e não têm outros meios para resolver essas carências”, explicou.

O novo espaço da associação já está cheio de roupa, calçado, brinquedos, artigos para o lar e géneros alimentícios para disponibilizar a quem mais precisa. Agora, a Gota d’Água conta também com 420 euros de fundos angariados, com roupa e brinquedos oferecidos de fundos oferecidos pelo Slotcar da Trofa, que será uma alavanca para os primeiros passos do projeto.

{fcomment}