Select Page

Apresentação do Festival Caixa Ribeira

Apresentação do Festival Caixa Ribeira

A cidade do Porto vai receber um novo festival de Fado nos dias 12 e 13 de junho, integrado na programação oficial das Festas de São João. Mais de 40 fadistas atuarão durante dois dias em vários palcos na Ribeira do Porto, numa iniciativa da Caixa Geral de Depósitos e da Música no Coração, com o apoio da Câmara Municipal do Porto, através da Porto Lazer.

O evento inspira-se no formato do Caixa Alfama e trará à cidade Invita consagrados nomes do fado e jovens promessas. Alguns dos nomes mais relevantes deste estilo musical Património Imaterial da Humanidade já foram avançados e confirmados: Camané, Carminho, Kátia Guerreiro e Carolina.

O festival irá decorrer em espaços improváveis da cidade do Porto, na zona da Ribeira. No total, dez palcos receberão mais de 40 fadistas :Salão Árabe e Pátio das Nações no Palácio da Bolsa, Mercado Ferreira Borges no Hard Club 1 e 2, Palco Caixa, Igreja de São Francisco, Fado à Janela (Cais da Estiva), Barco no Douro, Cave no Cais da Estiva e Antiga Junta de Freguesia de São Nicolau.

A apresentação deste festival ocorreu num espaço ímpar que irá também receber atuações neste evento, o maravilhoso Salão Árabe do Palácio da Bolsa e contou com a presença dos organizadores, bem como dos fadistas Camané e Carolina. Os bilhetes para os dois dias de concertos custarão 35 euros, ou 28 euros, se comprados antecipadamente. O público trocará o seu bilhete por uma pulseira que permitirá a circulação entre os vários espaços, e a criação de agendas próprias de concertos. 

Para Francisco Viana, Diretor de Comunicação e Marca da Caixa: “O Fado é uma manifestação cultural que define a identidade de Portugal. A Caixa integra na sua história e no seu ADN esta mesma portugalidade, pelo que nada faria mais sentido do que promover um evento desta natureza no norte do país, onde a Caixa está presente.” 

“Tirando partido da beleza arquitetónica e natural da cidade do Porto, pretende-se criar na Ribeira – também ela classificada como Património da Humanidade – um momento de celebração do Fado como elemento da cultura musical Portuguesa, por excelência, e encher a baixa Ribeirinha com música e movimento”, explicou Luís Montez da Música no Coração.

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Feira Anual da Trofa

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização