O Agrupamento de Escolas do Castro apresentou os resultados da autoavaliação e elencou quatro eixos de melhoria para aplicar no projeto educativo do próximo ano letivo.

Desenvolvimento profissional do pessoal docente e não docente; apoio a um ensino mais eficaz, orientação vocacional e modelos de referência e comunicação escola-família. Estes são os quatro eixos de melhoria que o Agrupamento de Escolas do Castro identificou através do processo de autoavaliação, apresentado na quinta-feira, 31 de maio. Este processo repete-se todos os anos letivos desde 2008, altura em que o Agrupamento que, atualmente, gere as escolas de Alvarelhos, Guidões e Muro decidiu prestar contas à comunidade sobre a eficiência do projeto educativo.

Matias Alves, da Universidade Católica do Porto, participa no processo e elogia a atitude da direção do Agrupamento em expor os seus pontos fortes e fracos. “O que faz de uma escola uma boa escola é uma prática sistemática de aprendizagem, a observação, a análise do que acontece no seu seio, dos processos educativos e dos seus problemas. Uma boa escola é aquela que aprende com o que faz. E é aquela que escuta todos aqueles que são intervenientes, como os alunos, os professores, os pais e a comunidade”, afiançou.

Também a autarquia aplaude a concretização deste processo de autoavaliação, que se propõe a “promover a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem, impulsionando uma cultura de qualidade e responsabilidade, apostando na organização e aumento dos níveis de eficiência e eficácia, assegurando sempre o sucesso educativo e o envolvimento de toda a comunidade”. A direção do Agrupamento considera que a concretização deste trabalho de avaliação interna contribui para os bons resultados dos alunos. Ao nível do 9º ano, a EB 2/3 de Alvarelhos, sede do agrupamento, é o estabelecimento público que apresenta os melhores resultados no concelho. 

“Os nossos resultados mantêm-se nos níveis que temos tido desde há quatro anos e queremos continuar a mantê-los e se possível elevá-los”, referiu. Durante a apresentação dos resultados da autoavaliação e eixos de melhoria, o público pôde apreciar o trabalho da Oficina da Música, da EB 2/3 de Alvarelhos.

{fcomment}