“Tristeza” e “revolta”. Estes são os sentimentos que invadiram os responsáveis da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Trofa quando souberam de um texto anónimo que começou a circular nas redes sociais da internet esta segunda-feira, que coloca em causa o bom nome da instituição.

No texto publicado através de um perfil falso criado no início deste mês no Facebook, e sem qualquer identificação, e, posteriormente partilhado entre outros locais no grupo “Trofa”, que têm mais de 720 membros, pode ler-se
várias críticas à gestão da APPACDM da Trofa, aludindo ao atraso no pagamento dos vencimentos de agosto e de setembro, dos subsídios de alimentação e à não liquidação do subsídio de férias.

Leia a reportagem completa na edição desta semana d’ O Notícias da Trofa, disponível num  quiosque perto de si ou por PDF.

{fcomment}