Entre 21 e 26 de Janeiro, alunos e formadores de várias escolas de países da União Europeia reuniram-se no Cenfim da Trofa para avançar com um protótipo desenvolvido ao abrigo do programa Leonardo da Vinci.

Depois de levar o nome da Trofa além fronteiras em várias visitas ao estrangeiro, foi a vez do CENFIM – Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica da Trofa ser o anfitrião de um intercâmbio, no âmbito do Programa Leonardo da Vinci. Entre 21 e 26 de Janeiro, a cidade da Trofa foi o local de visita para cerca de 30 alunos e professores de várias escolas e centros de formação de vários países da União Europeia. Da Alemanha, Áustria, Espanha e Turquia os estudantes trouxeram amostras da sua cultura e, na Trofa, reuniram-se para dar mais um passo na concretização do projecto que os une: a realização, com todos os parceiros, de um molde para injecção de diversas peças de plástico.

O objectivo é, segundo Branco Rodrigues, director do CENFIM da Trofa, criar “dentro do espaço europeu uma certa harmonização em termos de formação profissional”. “Este projecto é um pretexto para irmos mais longe, para a harmonização de cursos, conteúdos e certificações”, explicou ao NT/TrofaTv. Baseado no perfil profissional do técnico de produção de moldes para injecção de plásticos, o projecto parte de uma execução prática do molde para alcançar a “estrutura de um curso uniformizado a nível da UE”.

cenfim

Depois da definição dos objectivos do projecto, criado em Outubro de 2008 em Barcelona, seguiram-se reuniões na Turquia, Áustria e Alemanha. No périplo de visitas, o penúltimo encontro foi reservado para Portugal e, na Trofa, os estudantes e docentes europeus aproveitaram a estadia para conhecer melhor o concelho da Trofa e a região Norte. Depois do almoço no S. Gonçalo em Covelas, no sábado, a comitiva seguiu para Guimarães durante a tarde para conhecer a cidade berço de Portugal. O lugar, particularmente histórico-cultural, fascinou Nihal Kogak, docente oriunda da Turquia. “A Trofa e o Porto são locais muito agradáveis e Guimarães é uma cidade muito histórica e um sítio muito simpático”, considerou. “Muito contente por integrar este projecto”, Nihal Kogak reconhece a importância de projectos como este para “fazer novos conhecimentos e novos amigos”.

Também o português João Carvalho comunga da opinião da colega estrangeira e, ao NT/TrofaTv, referiu que estes intercâmbios são momentos oportunos para “aplicar os conhecimentos acerca dos conteúdos aprendidos na escola”.

De regresso ao concelho, o dia de sábado, patrocinado pela Câmara Municipal da Trofa, terminou com um jantar de confraternização num restaurante em Santiago de Bougado. Joana Lima, presidente da autarquia trofense, fez questão de estar presente na festa, onde ofereceu a peça de cerâmica “A Trofa” a todos os estudantes para estes “ficarem com a imagem do nosso concelho até ao fim das vidas deles”. “Quisemos acolher de uma forma clara e inequívoca este evento com estas pessoas do estrangeiro num projecto que vai sem dúvida enriquecer a Trofa”, sublinhou a edil trofense ao NT/TrofaTv.

Joana Lima não deixou de lembrar o papel relevante do CENFIM na formação profissional do concelho. “O CENFIM é um parceiro na área da formação da Câmara Municipal da Trofa, que tem desenvolvido um trabalho riquíssimo, com 100 por cento de empregabilidade”, destacou. Já Branco Rodrigues retribuiu o reconhecimento e agradeceu toda “a disponibilidade” da autarquia, que desde o primeiro momento se associou a este projecto. “Sinto uma satisfação enorme por ter tido pela primeira vez a colaboração de todo o município que nos apoiou imenso na logística deste projecto”, referiu.

Na Trofa a quinta reunião no âmbito do projecto permitiu a montagem dos postiços metálicos nas placas de base, efectuar os ajustes e injectar alguns protótipos.