Delbarque Dias continua a ser o presidente da Direcção da Banda de Música da Trofa. A decisão saiu da ultima Assembleia-geral da Associação, que decorreu na passada sexta-feira. Depois da Saide de Gil Lopes em finais de 2006, Alberto Freitas é o nome do novo maestro que, promete fazer renascer o nome daquela que há poucos anos era uma referência no panorama musical português.

  A Banda de Música da Trofa realizou uma assembleia-geral para eleger os órgãos sociais para o biénio 2007/200, na passada sexta-feira, mantendo-se Delbarque Dias como presidente da Direcção e Mauel Pontes como presidente da Assembleia geral.

Para Delbarque Dias, presidente reeleito, esta assembleia "era um ponto crucial para a vida da Banda de Música". Alberto Freitas é o novo maestro da Banda de Música da TrofaDepois da demissão de um dos principais financiadores da colectividade( Comendador J Serra) a Banda tem vindo a enfrentar três anos com poucos apoios: "com a saída do comendador uma grande parte do nosso financiamento desapareceu. Sabíamos que poderíamos contactar indústrias e comerciantes trofenses, mas nunca conseguiríamos igualar a verba que arrecadávamos anteriormente. A direcção resolveu contactar a Câmara, que não tendo possibilidade de nos ajudar monetariamente, contribuiu muito para encher a nossa agenda de concertos", referiu.

A saída controversa do maestro Gil Lopes, em Novembro de 2006, também trouxe dissabores à Banda de Música, que teve que enfrentar "toda a crítica que foi lançada". "Mau ambiente provocado por alguns músicos" e "benevolência e passividade da direcção" foram as razões apontadas por Gil Lopes para a sua saída.

Agora com novos órgãos sociais, Delbarque Dias acredita que "vai ser desenvolvido, daqui para a frente, um bom trabalho", referindo-se à entrada do novo maestro, Alberto Freitas, que desde Dezembro está a dirigir musicalmente um dos "ex-libris" da Trofa.

Para além dos cinquenta e cinco elementos, a Banda de Música da Trofa conta, desde Dezembro de 2006, com um novo maestro. "temos assistido a um esforço bastante grande e acentuado por parte de Alberto Freitas em prol deste grupo para que a Banda esteja no bom caminho, para representar a terra", frisou o presidente.

Ligado à música desde criança Alberto Freitas está de regresso à Banda de Música da Trofa, 24 anos depois de ter estado como executante ao serviço da Associação musical. "Fui convidado para fazer parte da Banda de Música em 1977 e estive aqui como músico seis anos. Agora é com enorme honra que regresso como maestro", assegurou Alberto Freitas, em entrevista ao NT.

Satisfeito com o trabalho que desde dezembro tem desenvolvido, o maestro procura agora mudar o repertório da Banda "para que não haja uma repetição de anos anteriores e para haver novidade também. Acho que estamos no caminho certo estou satisfeito por aquilo que estou a fazer, sei que a própria direcção está comigo, no fundo é um desejo que estou a concretizar", frisou.

 

Nota: Na próxima edição o NT vai publicar uma entrevista exclusiva com o Maestro Alberto Freitas para falar sobre o seu percurso musical e sobre os projectos para a renovada Banda de Musica da Trofa.