48-horas-de-voluntariado-2

O Agrupamento 447 de Santiago de Bougado inscreveu-se nas “48 horas de Voluntariado”, com o projeto “Pratos da Treta”. Primeira fase decorreu este sábado, dia 23 de fevereiro, com a recolha de alimentos. 

No âmbito do projeto de celebração dos 90 anos do Corpo Nacional de Escutas, desenvolveu-se, durante este fim de semana, a 2ª edição das 48 horas de Voluntariado, que pretende “sensibilizar os jovens para a importância do espírito de serviço e da solidariedade”.

As 48 horas de Voluntariado, como o próprio nome indica, consistem numa “maratona” de ações de serviço comunitário realizadas, em simultâneo, em todo o País, e destina-se aos elementos da 4ª Secção do Agrupamento. De modo a assegurar “uma diversificação” quanto ao âmbito de atuação, cada projeto incidia sobre uma das seguintes categorias: apoio social, saúde, educação, ambiente, património, cultura e apostolado. A duração da iniciativa podia variar entre três e as 48 horas, podendo ser “contínua ou intervalada”.

Os Caminheiros (4ª Secção) do Agrupamento 447 de Santiago de Bougado acederam ao desafio e, com “o apoio dos Pioneiros” (3ª Secção), decidiram “ajudar as pessoas carenciadas”, inscrevendo-se com o projeto “Pratos da Treta”, que será desenvolvido em duas fases. A ideia do nome surgiu, pois, além de “levar alimentos às pessoas”, também vão “conviver um pouco”.

Esta ação consiste na “recolha de alimentos” e, numa segunda fase, com a colaboração da Conferência S. Vicente de Paulo da freguesia, vão entregá-los às “famílias indicadas com esse tipo de necessidades”, através de um lanche, jantar ou de cabazes. Tudo dependia da quantidade de alimentos angariados.

A primeira fase do projeto decorreu durante a tarde de sábado, dia 23 de fevereiro, onde “cerca de 20 elementos” andaram de porta a porta pela freguesia de Santiago de Bougado a recolherem alimentos. Segundo Juliana Sá, uma das responsáveis pelo projeto, o balanço desta primeira fase é “positivo”, pois contaram com a “boa adesão” da comunidade bougadense, que deram “uma quantidade razoável” de alimentos.

Já a segunda e última fase do projeto vai decorrer “daqui a 15 dias”, onde os Caminheiros e Pioneiros do Agrupamento 447 de Santiago de Bougado vão “tentar fazer uma refeição ou a entrega dos cabazes”.