Diretores dos agrupamentos de escolas da Trofa e do Coronado e Castro mencionaram que o início do ano letivo começou “dentro da normalidade”. Apenas no Agrupamento da Trofa os professores das AEC estão atrasados, assim como a entrega de manuais escolares.

“Está tudo a funcionar em pleno”. Foi desta forma que Renato Carneiro, diretor do Agrupamento de Escolas de Coronado e Castro, se referiu ao início do ano letivo. Além de conseguir “por os professores das AEC (Atividades de Enriquecimento Curricular) em tempo e horas”, os manuais escolares foram “todos entregues” no início.

O diretor afirmou que “estão todos os professores das AEC colocados e a trabalhar” desde segunda-feira, à exceção de dois casos, que, depois de terem “aceite o lugar na sexta-feira, pediram, na segunda-feira, para ser substituídos”. Contudo, “na terça-feira já tinham sido substituídos”.

Renato Carneiro contou que está tudo “a correr bem” e “dentro do previsto”, existindo apenas “algumas falhas” por parte do Ministério da Educação. “Está a correr bem, abriu dentro do previsto. Temos é da parte do Ministério algumas falhas. Este ano há falhas e atrasos consideráveis nas colocações dos professores contratados. Houve contratos que deviam ter sido renovados e não foram. Neste momento tenho 14 horários no Agrupamento à espera de professores”, adiantou.

Também no Agrupamento de Escolas da Trofa o início de aulas está a “correr normalmente”, segundo afirmou o diretor Paulino Macedo. Na quarta-feira o Agrupamento estava a proceder à “seleção” dos professores das AEC para que quinta-feira se apresentem e comecem a trabalhar “na segunda-feira”. “Não tem nada a ver com o atraso do ano passado. O ano passado as AEC começaram em janeiro, porque a Câmara nem tinha autorização de contratar técnicos. Este ano o atraso de uma semana deve-se ao facto de os concursos serem mesmo assim, estes são nacionais e através da plataforma da DGAI (Direção Geral de Administração Interna). Não podemos queimar etapas”, enumerou.

Paulino Macedo adiantou que “na próxima segunda-feira, se não for na sexta-feira, estará com os professores todos nas escolas”.

Quanto aos manuais escolares, entregues aos alunos carenciados do primeiro ciclo, o diretor mencionou que ainda “não foram entregues”, uma vez que estão “sujeitos à contratação pública”, tendo sido “ adjudicados ainda hoje (quarta-feira)”. “Na sexta-feira serão entregues nas escolas e os alunos terão os manuais escolares na sua posse na próxima segunda-feira”, acrescentou.

Contudo, Paulino Macedo referiu que o início do ano escolar está a decorrer “dentro da normalidade possível”, parecendo-lhe que este ano “há bastante mais serenidade do que o ano passado”.