Capacitar as instituições sociais do concelho para a adopção de novas práticas de intervenção junto da comunidade é o desafio lançado pela autarquia da Trofa, em colaboração com a Sol do Ave, no âmbito do Projecto Territórios – In.

O projecto, centrado na capacitação das IPSS (Instituições Particulares de Solidariedade Social) do concelho da Trofa que prevê um conjunto de novas práticas de acção, foi apresentado esta quarta-feira, no Auditório da Junta de Freguesia de Santiago de Bougado, numa sessão de informação dirigida aos representantes das várias instituições sociais locais.

A sessão contou com a participação de Helena Areias e Sandrina Oliveira do Projecto Territórios – In e ainda de Ana Maria Leite da Comissão de Melhoramentos Santo Emilião da Póvoa de Lanhoso, que apresentou as experiências da capacitação da comunidade e das instituições.

A apresentação dos objectivos e da estratégia de actuação deste eixo de intervenção esteve a cargo de Helena Areias, do Projecto Territórios – In. Constituído por oito etapas, o processo desta acção tem como primeiro passo a elaboração de diagnósticos junto das instituições locais e culmina na execução do plano de acção para a respectiva mudança.

“Esta acção tem como principal resultado a mais-valia de construir um plano participado com as organizações e neste conjunto partilhado é encontrado um diagnóstico da situação, ou seja, a organização toma maior consciência de si própria, quer no que respeita aos problemas identificados, quer no que respeita às potencialidades”, explicou ao NT/Trofa Tv Helena Areias.

De acordo com a responsável, “o passo seguinte é constituir um plano com objectivos estratégicos face ao conhecimento que a organização tem de si própria, um plano que toque em áreas estratégicas consideradas de maior vulnerabilidade, por forma a que se gerem impactos”. “O nosso papel enquanto projecto é facilitar a execução desta intervenção, tendo sempre como princípio que a energia está na comunidade, no grupo, de forma a que todos participem e se encontrem consensos”, acrescentou.

Para além de capacitar as instituições locais para a adopção de novas práticas de intervenção, o eixo de intervenção do Projecto Territórios – In, junto da comunidade e das instituições sociais locais, visa ainda a capacitação da comunidade cigana de Santo Tirso para o associativismo e participação cívica, bem como capacitar jovens em risco para o associativismo juvenil e promover o seu regresso a percursos educativos e formativos.