O Tribunal de Contas viabilizou o Programa de Apoio à Economia Local (PAEL) da Trofa, no valor de mais de 30 milhões de euros.

Segundo a autarquia, o processo agora aprovado inclui dois financiamentos, um do Estado no montante de 16 milhões e 597 mil euros e um segundo financiamento através de uma instituição de crédito (reequilíbrio financeiro) no montante de 13 milhões e 758 mil euros.

O primeiro empréstimo “será saldado pela autarquia no prazo de 20 anos”, enquanto o segundo “será liquidado no prazo de 15 anos”.

“Este processo representa uma importante vitória para a Câmara Municipal da Trofa, que pode desta forma avançar para o pagamento da dívida herdada, depois de um trabalho exemplar de rigor e transparência na gestão financeira da autarquia, diminuindo drasticamente as despesas e reorganizando o investimento, mas ainda assim, priorizando áreas importantes como a educação e a ação social”, frisou a mesma fonte.

Reportagem alargada na próxima edição do NT, dia 3 de outubro nas bancas.