O ministro do Ambiente, Matos Fernandes, demarcou-se da polémica envolta na construção do aterro sanitário na freguesia de Covelas, na Trofa, cuja população está contra.

À margem da abertura da época balnear na praia do Senhor da Pedra, em Gaia, e questionado pelos jornalistas sobre o possível licenciamento do aterro por parte do ministério do Ambiente, Matos Fernandes lembrou que numa fase inicial a Câmara da Trofa mostrou-se a favor do licenciamento e mais tarde recuou.

“Uma autoridade administrativa, seja ela qual for, tem competências. Logo, não passa a bola a ninguém. Há aqui de facto um posicionamento inicial por parte da Câmara da Trofa, que é quem licencia o aterro, que era a favor. Depois passou a ser contra . Essa questão [do licenciamento] tem de colocar ao presidente da Câmara da Trofa. O ministro do Ambiente não autoriza, nem deixa de autorizar”.

https://tvi24-iol-pt.cdn.ampproject.org/v/s/tvi24.iol.pt/amp/videos/politica/aterro-na-trofa-ministro-do-ambiente-diz-que-questoes-devem-ser-colocadas-ao-autarca/5ef783b20cf29545b5728289?usqp=mq331AQFKAGwASA%3D&_js_v=0.1&jwsource=cl

Fonte JN