Os ritmos quentes da música cubana vão invadir a Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão no próximo dia 21 de Julho, a partir das 22h00, com a actuação do Septeto Nacional de Cuba Ignacio Piñeiro. O grupo que está em digressão europeia desloca-se a Famalicão para um concerto único em Portugal.

Fundado em 1927, o Septeto Nacional é o mais antigo grupo cubano de música "son", isto é, mistura de música africana, levada para Cuba pelos escravos negros, com música europeia, especialmente espanhola, levada pelos  colonos. A sua obra tem sido interpretada pelos músicos cubanos de renome, desde as gerações mais antigas – Buena Vista Social Club, por exemplo – até às mais jovens, como é o caso do Grupo Sierra Maestra. Todos consideram o Septeto Nacional uma parte essencial da História viva de Cuba e da música cubana. Durante anos, o grupo andou em digressão por todo o mundo, cativando multidões de fãs. Embora toque música tradicional e use instrumentos tradicionais, nunca deixa de suscitar amor e entusiasmo. As suas actuações são sempre eventos musicais extraordinários.

Para além da música cubana, a Casa das Artes apresenta no próximo dia 13 de Julho o espectáculo de Fado, intitulado "Encontro" de Pedro Moutinho. Neste novo espectáculo, o fadista revela uma nova segurança na voz desenhando a evolução da sua abordagem ao Fado. Fados tradicionais – como o Alexandrino, o Isabel, o Alvito, o Súplica ou o José Marques do Amaral – são maioritariamente apresentados com letras inéditas escolhidas a dedo pelo fadista, pertencentes a poetas clássicos como António Botto ou Fernando Pessoa, contemporâneos como Manuel Alegre ou António Lobo Antunes, ou colegas como Aldina Duarte. É a prova em como a modernidade e a tradição não são incompatíveis, mas sim complementares.

Entretanto até ao final do mês, o foyer da Casa das Artes tem patente a exposição de fotografia "Cor do Som Português" de Sérgio Neto. A mostra que é um tributo à música Portuguesa tem como base as reportagens fotográficas realizadas, ao longo do ano 2006 e os primeiros meses de 2007, em alguns palcos nacionais de maior relevo. É uma exposição que tenta retratar emoções vividas, ambientes, atitudes e sensibilidades dos próprios músicos dos vários concertos. É, também, um retrato das novas corrente musicais portuguesas e das suas cores, que aquecem e deslumbram, os novos consumidores de cultura nacionais.  A mostra pode ser visitada de terça a sexta-feira das 13h00 às 19h00 e nos dias em que haja espectáculos, uma hora antes do início do mesmo.

FICHAS TÉCNICAS

Exposição de fotografia de Sérgio Neto

COR DO SOM PORTUGUÊS

Data: De 5 a 31 de Julho

Local: Foyer

Horário:

Fado

PEDRO MOUTINHO – ENCONTRO

Data: 13 Julho | Sábado

Hora: 22h00

Local: Grande Auditório

Entrada: 8 euros

M/3

Duração 75  m    

SEPTETO NACIONAL de CUBA

Ignacio Piñeiro

Música Latina

Data: 21 Julho | Sábado

Hora: 22h00

Local: Grande Auditório.

Entrada: 15 euros

M/3

Duração 90  m    

http://www.septetonacional.com/