quant
Fique ligado

Trofa

Mercadona melhorou receita das maioneses e tornou embalagens mais sustentáveis

Publicado

em

Sem acidez nem conservantes, melhor textura, mais densa, menos açúcar e mais aromas naturais. Está aqui a fórmula utilizada pela Mercadona para melhorar as seis maioneses da marca própria Hacendado.

Aliadas de qualquer cozinheiro, pela versatilidade de darem toque especial a pratos frios ou quentes, as novas maioneses da Mercadona têm ainda outra particularidade: são mais amigas do ambiente, já que “ganharam” embalagens de vidro, em vez do plástico, e perderam o invólucro de plástico que cobria as outras duas embalagens foi eliminado.

“O plástico da etiqueta também foi eliminado, passando a ser de papel e o da caixa expositora é agora de cartão. Com esta redução de plástico, a Mercadona poupa 900 toneladas de plástico por ano”, estima o retalhista.

Máxima qualidade ao melhor preço

A Mercadona lançou a estratégia SPB (Sempre Preços Baixos) em 1993, após observar e constatar que os produtos que mais se vendiam eram os que tinham a máxima qualidade ao melhor preço, sempre por essa ordem, e cujo custo não mudava constantemente. Durante todos estes anos, a empresa não deixou de apostar na qualidade, que é um dos principais desafios enfrentados diariamente por todos os departamentos da cadeia e cujo impulso representa uma clara oportunidade para poder continuar a oferecer ao “Chefe” (cliente) produtos individualmente diferenciados.

E tudo através de uma estratégia que promove o consumo consciente e crítico, guiada por critérios sociais e ambientais, e que persegue um objetivo claro: garantir um consumo de produtos da máxima qualidade com o menor impacto possível, ajudando assim a melhorar a qualidade de vida das pessoas que habitam este planeta e das gerações futuras.

A empresa vai investir mais de 140 milhões de euros na Estratégia 6.25, um passo em frente no seu compromisso de continuar a cuidar do Planeta

Publicidade

A Mercadona, fiel ao seu compromisso “Sim a continuar a cuidar do Planeta”, para além de reforçar os seus já consolidados sistemas de reutilização e reciclagem de embalagens comerciais, desenvolve a Estratégia 6.25 para a redução do plástico e a gestão adequada dos seus resíduos.

A estratégia consiste em seis ações específicas para alcançar um triplo objetivo até 2025: reduzir 25% do plástico nas suas embalagens, que todas as embalagens de plástico sejam recicláveis ​​e reciclar todos os seus resíduos de plástico.

O desenvolvimento da Estratégia 6.25 implica modificações em diferentes processos da empresa, desde o redesenho das embalagens do futuro, em coordenação com fornecedores, até à adaptação de lojas e logística, gestão de resíduos, etc… No total, a Mercadona prevê investir mais de 140 milhões de euros nos próximos quatro anos para realizar todos os movimentos que fazem parte dessa estratégia.

A empresa já eliminou os sacos de plástico de uso único em todas as seções, que foram substituídas por sacos compostáveis ​​(-3200 toneladas de plástico por ano); e também eliminou os descartáveis de plástico ​​de uso único, que foram substituídos por outros mais sustentáveis ​​feitos com materiais que respeitam o meio ambiente (-3000 toneladas de plástico por ano). Nos próximos anos, as embalagens que a empresa irá utilizar serão recicláveis ​​e continuará a reduzir o plástico nas embalagens dos produtos de marca própria, em colaboração com os seus fornecedores. Além disso, a empresa fornecerá informações aos “Chefes” sobre reciclagem para promover e facilitar a separação de resíduos tanto nas lojas como em casa.

A Mercadona transformou todas as suas lojas no modelo de Loja 6.25 em 2021

No último ano a empresa cumpriu as duas primeiras ações do plano; e com o compromisso de converter todos os seus supermercados em Lojas 6.25 em menos de um ano, o que envolveu um investimento de 30 milhões de euros.

O supermercado Mercadona da Trofa está, desde julho do ano passado, alinhado com esse plano de preservação ambiental.

Publicidade

A revolução iniciada pela Mercadona em 2019 caracteriza-se pela implementação de seis ações até 2025, com o triplo objetivo de reduzir 25 por cento do plástico utilizado nos produtos e espaços, conseguir ter todas as embalagens de plástico recicláveis e reciclar todos os resíduos de plástico. Com este compromisso, a Mercadona estima investir 140 milhões de euros.

Duas das seis ações já estão concluídas na Trofa. Trata-se da eliminação dos sacos de plástico de uso único em todas as secções, assim como dos descartáveis de plástico de uso único. No supermercado, estão já disponíveis os sacos compostáveis, feitos de fécula de batata, que devem ser depositados no contentor de lixo orgânico. Nos restantes sacos na linha de caixas, a Mercadona dispõe de três opções de sacos reutilizáveis e sustentáveis. Com estas ações, o retalhista garante uma redução de 6200 toneladas de plástico por ano.

Noutras secções, a estratégia ambiental da Mercadona pode atestar-se, por exemplo, na linha de produtos de limpeza do lar, elaborada a partir de plástico reciclado, ou na sinalética de reciclagem colocada no corredor das bebidas embaladas em plástico.

No espaço onde o cliente pode recolher sumo de laranja natural, as garrafas utilizadas são, agora, todas feitas com cem por cento de plástico reciclado. Com esta medida, deixarão de ser utilizadas 700 toneladas de plástico virgem por ano, calculou o retalhista. No mesmo sentido, as embalagens de pizza refrigeradas também são produzidas com plástico reciclado, poupando o ambiente de 1600 toneladas deste produto virgem por ano.

Entre as seis ações que dão corpo à Estratégia 6.25, estão ainda as de “diminuir em 25% o plástico das embalagens; promover o desenvolvimento de embalagens recicláveis/compostáveis; reciclar os resíduos de plástico gerados nas lojas e formar e informar os clientes de como se deve efetuar a separação correta dos resíduos, quer através de informação nas embalagens quer nas lojas”.

Num processo que quer, constantemente, transparente, a Mercadona atualiza a informação sobre a Estratégia 6.25 na secção “Cuidemos do Planeta” do seu site corporativo. Aqui, o cliente encontra também conteúdos sobre reciclagem, sustentabilidade e o compromisso ambiental da marca.

Em 2020, em março, a Mercadona juntou-se à Smart Waste Portugal para promover a Economia Circular no país, tendo aderido também ao Pacto Português para os Plásticos. Esta plataforma colaborativa pretende fomentar a Economia Circular dos plásticos em Portugal e evitar que estes se transformem em resíduos.

A empresa começou a trabalhar nesta estratégia em 2019, envolvendo todos os seus colaboradores no desafio de “Continuar a Cuidar do Planeta” e tornar os diversos processos da linha de montagem mais sustentáveis. Ainda relacionado com o Sistema de Gestão Ambiental a Mercadona assumiu o Projeto de Distribuição Urbana Sustentável e na melhoria da qualidade do ar nas cidades, através da utilização de camiões e carrinhas propulsados por tecnologias mais limpas e eficientes.

Estas ações inserem-se no extenso plano de Responsabilidade Social do retalhista, que inclui ainda a colaboração com mais de 290 cantinas sociais, 60 bancos alimentares e outras entidades sociais em Portugal e Espanha, às quais doa diariamente e participa em campanhas de recolha de alimentos organizadas pelas mesmas.

Na Trofa, a Mercadona tem um protocolo com a delegação da Cruz Vermelha Portuguesa, à qual entrega, diariamente, várias caixas compostas por bens essenciais.

Publicidade

Tendo também em mente a mobilidade sustentável do “Chefe”, a empresa dispõe de 1350 lugares de estacionamento com pontos de carregamento para veículos elétricos, colocados nos estacionamentos em mais de 500 lojas.

A Mercadona começou a instalar pontos de carregamento para veículos elétricos em 2017 com a implantação do Novo Modelo de Loja Eficiente e prevê continuar a aumentar esse número durante o ano de 2021.

Continuar a ler...

Trofa

Exposição sensibiliza para igualdade de género

O auditório Tomé Carvalho, na sede da Cruz Vermelha da Trofa, recebe, a 6 de outubro, uma nova exposição.

Publicado

em

Por

O auditório Tomé Carvalho, na sede da Cruz Vermelha da Trofa, recebe, a 6 de outubro, uma nova exposição. Trata-se de uma mostra fotográfica, denominada “Na pele d@s ≠ ´s”, um projeto da Câmara Municipal da Trofa integrante do Plano Municipal para a Igualdade e a Não Discriminação (PMIND). “Sensibilizar a comunidade para a importância da igualdade de género e não discriminação, procurando combater a reprodução das desigualdades e promover comunidades mais justas, inclusivas e democráticas” é o objetivo da exposição.
A inauguração está marcada para as 15h00 de 6 de outubro e exposição podem ser vista até 31 de outubro.

Continuar a ler...

Desporto

Taça de Portugal – Trofense recebe o Famalicão

Publicado

em

Por

O Trofense vai receber o Famalicão no jogo da 3ª eliminatória da Taça de Portugal.

O sortei realizado da 3ª eliminatória, já contou com a participação dos clubes da Liga Bwin que, em caso de confronto com equipas de escalões inferiores, jogam fora de casa, ditando que que a equipa da Trofa jogara contra a equipa famalicense, numa elimiatoria agendada para os dias 15 e 16 de outubro, no estadio do CD Trofense.

Os jogos da 3ª eliminatória da Taça são:

Serpa – Gil Vicente
Fontinhas – Arouca
Mafra – Marítimo
Machico – Boavista
Valadares Gaia – Chaves
Caldas – Benfica
Felgueiras – SC Braga
Canelas 2010 – Vitória SC
Anadia – FC Porto
Oliveira do Hospital – Rio Ave
Trofense – Famalicão
Varzim – Sporting
Amora – Estoril
Tondela – Santa Clara
São Martinho – Casa Pia
Vitória FC – Paços de Ferreira
Penafiel – Vizela
Lank Vilaverdense – Portimonense
Vianense – Beira-Mar
Rabo de Peixe – Sertanense
Imortal – Farense
Académico de Viseu – Oriental
Tirsense – Leixões
Bragança – Pevidém
Montalegre – São João de Ver
Sanjoanense – Belenenses
Nacional – Oliveirense
Olhanense – B SAD
Pêro Pinheiro – Sporting Pombal
Dumiense – Real SC
Moreirense – Vilafranquense
Courense – Camacha

Liga Portugal 2 Sabseg: SC Farense, Moreirense FC, Leixões SC, B SAD, CD Mafra, FC Penafiel, UD Vilafranquense, CD Trofense, UD Oliveirense, Académico de Viseu FC, CD Nacional e CD Tondela.

Liga 3: Varzim SC, CDC Montalegre, AD Sanjoanense, FC Oliveira do Hospital, CF Os Belenenses, Caldas SC, Amora FC, Canelas 2010, São João de Ver, Real SC, Lank Vilaverdense, Vitória Futebol Clube, FC Felgueiras, GD Fontinhas e Anadia FC. 

Campeonato de Portugal: Pevidém SC, FC Serpa, SC Vianense, GD Bragança, Imortal Desportivo Clube, SC Olhanense, SC Beira-Mar, FC Tirsense, CA Pero Pinheiro, Valadares Gaia FC, AR São Martinho, CD Rabo de Peixe, Dumiense CPJ, AD Machico, AD Camacha e Sertanense FC.

Publicidade

Distritais: SC Courense, Clube Oriental de Lisboa e SC Pombal. 

Continuar a ler...

Edição Papel

Comer sem sair de casa?

Facebook

Farmácia de serviço

 

arquivo

Neste dia foi notícia...

Ver mais...

Covid-19

Pode ler também

} a || (a = document.getElementsByTagName("head")[0] || document.getElementsByTagName("body")[0]); a.parentNode.insertBefore(c, a); })(document, window);