Velocidade, adrenalina e muito público ditaram o sucesso da Super Especial da Trofa que transformou as ruas da cidade numa autentica pista de velocidade. José pedro Gomes foi o grande vencedor desta primeira edição, logo seguido do piloto trofense Jorge Areal que no seu Alfa Romeo que a jogar em casa, conseguiu alcançar o pódio.

  José Pedro Gomes ao volante de um Ford Escort foi o grande vencedor da 1ª edição da Super Especial da Trofa, organizada pela secção de desportos motorizados do Futebol Clube do Porto. Com mais de 80 pilotos inscritos e de 10 mil pessoas na assistência, esta prova citadina que decorreu pela primeira vez na Trofa não podia "ter corrido melhor" de acordo com a opinião dos organizadores.

Rui Azevedo, Toninho e João Andrade foram os grandes mentores desta iniciativa que contou com a colaboração da Camara Municipal da Trofa. O piloto Rui Azevedo considerou esta prova como "um desafio lançado pela autarquia e o resultado foi excepcional. Foram alcançadas todas as metas que foram postas, tivemos o apoio do Futebol Clube do Porto, tivemos elementos da Câmara que foram incansáveis, são eles o Vítor Azevedo e o Sérgio Humberto, foram excepcionais na colaboração que nos prestaram. Agradeço ainda aos próprios sponsors que foram impecáveis". Quanto à prova o piloto lamentou "não poder competir com o carro em que nos últimos anos fomos campeões e tive que recorrer a carros emprestados". Quanto à realização de uma segunda edição desta prova na Trofa Rui Azevedo não hesitou "não depende de nós, mas se formos novamente convidados para uma iniciativa destas penso que os três estaremos prontos a colaborar".

superespecial2.jpgJá João Andrade, navegador de Rui Azevedo com quem já foi campeão muitas vezes, mostrou-se muito satisfeito com a forma espectacular como correu a prova. "Não houve nenhum acidente na prova, não há uma única interrupção e a adesão do público foi extraordinária".

Ainda mal refeito da emoção de ser o "navegador" de Rui Azevedo, Bernardino Vasconcelos, presidente da autarquia estava visivelmente satisfeito por ter sido o anfitrião desta prova. Fazendo um balanço extremamente positivo, o autarca regozijou-se com as "mais de 10 mil pessoas que assistiram a esta primeira Especial da Trofa" e não deixou de agradecer o apoio dos responsáveis pela organização que trabalharam em conjunto com a autarquia".

Por seu lado Carlos Cruz, director da prova e responsável pelo Futebol Clube Porto salientou que "a prova não podia ter corrido melhor e quer do ponto de vista desportivo, quer do ponto de vista do público. Quando apostamos neste género de prova, apostamos tudo. Normalmente conseguimos chegar ao limite de inscritos. Esteve aqui público, muito entusiasmo, há algumas coisas a rever no que respeita ao reposicionamento do público, mas cá estamos nós para resolver, esperamos que o público nos ajude também", concluiu.

Ao volante dos seus Renault Clio que utiliza nas provas do PTCC, Rui Alves, piloto da Trofa, não teve a sorte do seu lado na 1ª edição da Super Especial da Trofa, onde correu com os dois Clios, na qual o chassis que actualmente utiliza no PTCC, acabaria por ficar pelo caminho, com a transmissão partida. Já o Clio utilizado na época passada, acabou por o levar até à 9ª posição.

 

Clássicos, Karting e Freestyle abrilhantaram a prova

 

O desfile de automóveis antigos que antecedeu a prova da primeira Especial da Trofa colocou na estrada dezenas de preciosidades de quatro rodas que com mais ou menos dificuldade cumpriram as voltas de apresentação para depois dar lugar às "máquinas" da velocidade.

Já a corrida de Kartings e a demonstração de freestyle proporcionaram momentos bem animados na tarde quente de domingo, "obrigando" os espectadores a manter-se firmes para assistir à derradeira volta dos dez finalistas da primeira Super Especial.

Veja a reportagem televisiva em www.trofa.tv