Ao todo, foram 27 os melões que os elementos do júri provaram durante o Concurso do Melão Casca de Carvalho, inserido no Bougado em Festa. O melhor exemplar deste fruto foi o de Carlos Costa, que alcançou o 1º prémio.

O melão casca de carvalho é um dos mais conceituados da região e conhecido pela sua casca rugosa e sabor picante. Mas nem sempre é fácil escolher um exemplar para levar para casa. Para reconhecer um bom melão casca de carvalho só há uma forma: pelo toque.

“O melão que é bom é encontrado pelo toque, que nos diz logo o melão que está lá dentro. Tem de ser macio, mas firme”, explicou Carlos Costa, que foi o grande vencedor do Concurso de Melão casca de carvalho, promovido pela Junta de Freguesia de Santiago de Bougado durante a iniciativa Bougado em Festa.

Na segunda-feira à tarde, este bougadense garantiu que ficou “contente com a vitória”. “Quando decidimos participar, temos sempre a esperança de ganhar alguma coisa”, confessou.

Carlos Costa vê com bons olhos a realização deste concurso na sua terra: “É importante, até porque quando pertencíamos ao concelho de Santo Tirso já se realizava e é bom que agora continue”.

O Souto de Bairros encheu-se de curiosos que ansiavam pelo momento de provar o fruto vencedor. António Padrão foi um dos que não resistiu a assistir ao concurso. “Gosto de vir todos os anos assistir à festa do melão. Como sou agricultor, gosto de ver as coisas da lavoura e de saber qual é o melhor melão e a quem pertence”, explicou. António Padrão considera que esta “é uma boa ideia da Junta de Freguesia, que está de parabéns por organizar um evento que engrandece Santiago de Bougado”.

Américo Costa também se deslocou propositadamente ao Souto de Bairros para assistir ao concurso. “Sou um apreciador de melão casca de carvalho e vou tentar comprar um, apesar de ser muito caro”, afiançou antes de se conhecerem os vencedores.

O vencedor Carlos Costa partilhou o pódio com João Maia, que ficou em 2º lugar, e com Bruno Miranda, que cultivou o terceiro melhor melão a concurso. De referir, todavia, que um outro exemplar apresentado por Carlos Costa, de acordo com a pontuação atribuída pelo juri, alcançou o 2º lugar. No entanto, de acordo com o regulamento do concurso, o mesmo produtor não poderia receber dois prémios, pelo que apenas foi atribuído a melhor classificação.

Para o júri nem sempre é fácil escolher o melhor melão a concurso. Fernando Miranda, representante da Direção Regional de Agricultura, foi um dos elementos responsáveis pela atribuição da classificação: “Quando são muitos melões a concurso é sempre difícil chegar a uma conclusão, porque os sabores acabam por se misturar e quando há melões muito parecidos é muito complicado”. Neste concurso “houveram dois ou três que se destacaram e, por isso, foi relativamente fácil encontrar os vencedores”.

O júri tinha de avaliar as diferentes características dos 27 melões a concurso, como “o sabor, a cor da polpa ou o tamanho”. “São tudo características importantes neste tipo de melão, mas demos preferência ao sabor. Pode haver melões muito bonitos no exterior, mas a característica ‘sabor’ ‘ tem mais peso”, ressalvou Fernando Miranda.

Apesar de não encontrar exemplares perfeitos, o representante da Direção Regional de Agricultura reconheceu a qualidade dos que foram apresentados: “Este ano não foi um ano muito bom em termos da qualidade do melão, mas já estive há alguns dias noutro concurso e neste a qualidade foi bastante superior”.

O presidente da Junta de Freguesia, António Azevedo, acompanhou de perto o desenrolar do concurso e não escondeu a satisfação pelo sucesso da iniciativa: “Foi muito disputado. Acredito que de uma maneira geral os quatro dias correram bastante bem, porque tivemos muito público”, acrescentou, deixando a certeza que tanto o Bougado em Festa, como o Concurso de Melão são eventos a manter na freguesia.

 {fcomment}