“A criação do edifício dos Paços do Concelho, da autoria do arquiteto Januário Godinho, arrasta consigo factos e episódios que fazem parte da memória coletiva famalicense”. Esses acontecimentos foram “resgatados do tempo” e estão agora patentes ao público, através da exposição histórica dedicada ao edifício dos Paços do Concelho, intitulada “Percursos (1835-1961)”.

Esta mostra pode ser apreciada até ao final do mês de outubro, no átrio da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão.

“A exposição resultou de um conjunto de documentos, na sua maioria, pertencentes ao Arquivo Municipal Alberto Sampaio. No entanto, participaram ainda o Arquivo Nacional da Torre do Tombo, os arquivos da Póvoa de Varzim e Sophia de Mello Breyner, de Vila Nova de Gaia, a Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, a Biblioteca Pública do Porto e a Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto”, explica fonte da autarquia famalicense, responsável pela iniciativa.
O presidente da Câmara Municipal, Armindo Costa considera que “a exposição retrata uma época de ouro na vida do nosso concelho”. “Os vários documentos, os recortes de imprensa, as imagens e as fotografias expostas têm o poder de despertar em nós o orgulho de sermos famalicenses”, referiu. 

{fcomment}