Um novo mundo nasceu a partir do Colégio das Caldinhas. Luzes, cor, melodia e centenas de pessoas encheram o pavilhão para uma nova apresentação do espectáculo “Vozes”, que se repetia pela sétima vez.

“Das Portas da Luz surgem dois Seres misteriosos … repentinamente, a sua atenção concentra-se numa estranha caixa …”. É desta forma que começa o espectáculo “Vozes” interpretado e encenado por professores, alunos e pais do Colégio das Caldinhas e que no início deste ano lectivo voltou a ser repetido.

Os 300 figurantes representam o caos e o eco da criação que levam ao Big Bang. A este acontecimento segue-se a criação e o relacionamento entre os diferentes povos que convivem num novo Mundo. O espectáculo que começa com uma luz brilhante termina da mesma forma e tudo não passou de um sonho.

A ideia do espectáculo surgiu há sete anos na imaginação de Miguel Carvalho, professor de Educação Física e Coordenador-geral do espectáculo, que com luz, cor e sons criou um ambiente encantador e misterioso.

espectaculo-ina-1

O “Vozes” tem, segundo o Coordenador “muita acção, momentos bonitos, momentos emocionantes, a luz é fundamental, a banda sonora é muito bonita e tem 300 pessoas em palco. Tem, sobretudo várias mensagens, uma é a criação dos povos, depois da intervenção divina, porque há um Deus que intervém, os povos ladeiam-se e há uma mensagem de paz trazida por umas musas mandadas por Deus, no final há uma luz que é a luz das almas, transmitida através de uma coreografia final que consideramos muito bonita”, explicou.

O trabalho que demorou ano e meio a preparar não desmotivou os actores e Paulo Lima, professor e figurante no papel de Criador deste novo mundo e de todos os continentes garantiu estar disposto a repetir a experiência.

“Convidaram-me e disseram que tinha de fazer este papel, e eu aceitei o desafio. Nós já fizemos a peça em Abril quatro vezes e estamos a repetir e sinto-me cada vez mais à vontade, foi uma experiência espectacular, dá-nos outra visão das coisas e se fosse preciso fazer outra vez faria”, frisou.

Mas para que estas “Vozes” se fizessem ouvir, os professores e alunos contaram ainda com a colaboração da direcção do Colégio.

“É um espectáculo que envolve pessoas de toda a comunidade educativa, desde alunos, antigos alunos, professores, educadores não docentes, pais e foi um espectáculo que estruturamos para a festa colegial no último trimestre do ano lectivo anterior, fizemos quatro representações e o espectáculo foi tão procurado que decidimos reeditá-lo no início do ano lectivo para que mais gente o pudesse ver”, afirmou o Padre Jorge Cena, Director-geral do Colégio das Caldinhas.

“O envolvimento de toda a gente é o aspecto mais positivo”, de acordo com o director que se mostrou satisfeito com o sucesso da reedição, onde o espectáculo foi repetido mais quatro vezes. “Temos pessoas que voltam a ver e pessoas que nunca viram o espectáculo. O espectáculo de ontem (quinta-feira) à tarde esteve composto, o da noite esteve cheio, com cerca de duas mil pessoas. Hoje (sexta-feira) estima-se que estejam entre 500 a mil pessoas”, determinou.