A construção do polidesportivo, a requalificação da Rua da Igreja, do cemitério e do recinto de S. Pantaleão são alguns dos projectos do candidato social-democrata para a freguesia do Muro

“Desafiado pelo Partido Social-Democrata e por muitos murenses” Vítor Maia aceitou encabeçar a lista de candidatura do PSD à Junta de Freguesia do Muro. Tendo como pano de fundo a Praceta de S. Cristóvão, a apresentação de Vítor Maia contou com a presença de vários familiares, amigos e apoiantes, que ouviram o candidato prometer “empenho, disponibilidade e dedicação” à freguesia.

“Já estou ligado há muitos anos aos movimentos associativos e tive sempre a paixão em trabalhar para a comunidade, nesse sentido incentivaram-me a avançar com uma candidatura e depois de uma negociação que demorou algum tempo aceitei”, avançou Vítor Maia, em declarações ao NT/TrofaTv.

Com uma “equipa jovem e renovada”, o candidato quer apostar no movimento associativo da freguesia e dar asas a vários projectos, como a construção de um polidesportivo. “Para arranjar o terreno, avançar com uma candidatura para obter o financiamento e concretizar a obra não sei se um mandato será suficiente, mas há essa ideia para avançar”, adiantou.

A requalificação da Rua da Igreja, do cemitério e do recinto de S. Pantaleão são outras das metas a atingir pelo candidato social-democrata, a acrescentar à requalificação da EN318 no troço entre a Carriça e o Parque de Avioso.

Empenhado em trabalhar para o “desenvolvimento económico e social” da freguesia, Vítor Maia garante que a juventude do Muro “também não ficará esquecida” e que irá trabalhar para incentivar a leitura entre as crianças.

Para Bernardino Vasconcelos, presidente da Comissão Política Concelhia do PSD, Vítor Maia é a escolha ideal para presidir aos destinos do Muro por ser um homem “competente, trabalhador, interessado e persistente”.

apresentacaovitormaia

“Vítor Maia foi escolhido por ser um homem altamente competente, é como uma formiguinha, é interessado e tem esse estilo da persistência e enquanto não consegue as coisas não descansa”, afirmou Vasconcelos ao NT/TrofaTv.

A intervenção de Vítor Maia na discussão da linha do metro na Trofa também foi importante. “Foi um homem que desde o início da discussão da linha do metro e de tudo o que é a modernização e requalificação envolvente, sempre insistiu connosco em que não deveríamos deixar de considerar uma estação no Alto da Serra, não só para o metro a estação do antigo comboio que ali passava, mas mais uma estação que ele entende que drenava ali boa parte dos residentes do Muro, além de ter a visão estratégica de que serviria Alvarelhos e Guidões, ambos nesse enfiamento”, sublinhou.

Vítor Maia é também uma das pessoas ligadas à afirmação do Concurso da Raça Holstein Frísia na Feira Anual da Trofa, considerada já uma das melhores do sector a nível nacional.