A Junta de Freguesia de Ribeirão realizou uma sessão solene comemorativa da sua ascensão a Vila. Festas decorrem até domingo, dia 8 de julho.

A data três de julho de 1986 ficará para sempre marcada na história da freguesia de Ribeirão. Foi neste dia, que a Assembleia da República votou e aprovou a elevação de Ribeirão à categoria de Vila. De forma a comemorar este marco importante, a Junta de Freguesia de Ribeirão organizou um programa de sete dias, repletos de animação. 

O ponto alto das comemorações foi na terça-feira, dia em que se comemoraram os 26 anos de elevação a Vila. A cerimónia começou pelas 8 horas com uma celebração solene, seguido do hastear das bandeiras e lançamento de morteiros. Já à tarde, pelas 18.30 horas, teve início a sessão solene comemorativa, no edifício da Junta de Freguesia, que contou com a presença de Armindo Costa, presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Reverendo Monsenhor Manuel Joaquim, restantes membros autárquicos e comunidade ribeirense.

No discurso, o presidente da Junta de Freguesia, Adelino Santos Oliveira, asseverou que a melhor forma de celebrar esta data é “relembrar o crescimento desta terra, no que diz respeito ao parque industrial, comercial e habitacional, impulsionado pelo título de vila, atraindo pessoas, projetos e desenvolvimentos”. “Valeu a pena este título, por mais honorífico que seja, que funcionou como ponto de partida para muito do que hoje somos, para muito do que esta terra se tem transformado”, realçou. Uma distinção que significou “um desafio” para os autarcas, que, ao longo destes anos, deram “o seu melhor”. Esta sessão também serviu para os relembrar, devido ao “esforço e dedicação a esta terra e a esta gente”. 

Durante o seu discurso, agradeceu a Armindo Costa, por perceber a “dimensão e as potencialidades desta terra de Ribeirão”, tendo sido capaz “de avaliar a forma equitativa, no contexto concelhio, aquilo que a freguesia represente e aquilo a que tem direito”. Uma vez que, durante a sua década de mandato, foi “apetrechando não só a nível de necessidades básicas, como vias, saneamento e água, como também ao nível de educação, desporto e lazer”, através do parque municipal de piso sintético, piscinas e o centro escolar.

Adelino Santos Oliveira aproveitou para pedir a Armindo Costa, na qualidade de presidente da autarquia famalicense, “um presente especial”: a implementação de um parque infantil no renovado souto de Santa Ana, que teria um “grande impacto positivo na população”. Além disso, demonstrou que tem outros “sonhos a médio prazo” para a freguesia, tais como a construção de um auditório e de uma ponte alternativa à ponte do rio Ave na Estrada Nacional 14.

Armindo Costa recordou a história de Ribeirão, considerando a sua elevação “um marco importante no desenvolvimento do concelho”, pois tornava-se “mais forte com a criação das vilas de Joane e de Ribeirão”. “De uma terra de agricultores e pequenos industriais têxteis, confeções e metalurgia, Ribeirão transformou-se num importante polo industrial e residencial, que oferece aos seus habitantes uma qualidade de vida de excelência. O município de Famalicão orgulha-se do progresso e do desenvolvimento de Ribeirão, e eu, como presidente da Câmara Municipal, sinto uma enorme honra e uma enorme alegria por ter participado ativamente no crescimento de Ribeirão, em particular nos últimos 10 anos e meio”, reconheceu. 

O autarca famalicense afirmou que a freguesia cresceu “imenso”, sendo que o desenvolvimento está “à vista de todos”. As obras que considera “emblemáticas” de Ribeirão são as piscinas e o centro escolar, uma vez que significam uma “aposta forte no desporto e na educação”. Armindo Costa promete que vai “continuar a fazer de tudo” para que os ribeirenses tenham esperança num futuro melhor para todos. Na sessão solene, a Junta de Freguesia aproveitou para homenagear duas associações, a Casa do povo de Ribeirão e o Clube Cultura e Desporto de Ribeirão, pelos seus 75º e 25º aniversários, respetivamente. 

Freguesia em festa até domingo

O programa de festas da comemoração do 26º aniversário continua até domingo. A noite de sexta-feira, dia 6, está reservada para uma Noite Cultural, que contará com a atuação das Marchas de Ribeirão – CCDR e do Grupo Millenium. 

Já no sábado, decorre o 3º Encontro de motos antigas, dinamizado pelo Moto clube de Ribeirão e, ainda, várias atividades desportivas, desde aventuras radicais no Souto Santa Ana, meia maratona de pesca, nas margens do Rio Ave, mega-aula de hidroginástica e regime livre nos três tanques, nas Piscinas de Ribeirão. 

A noite termina com a Noite popular, com o XXIV Festival de Folclore de Ribeirão. As festividades encerram no domingo, com uma prova de cicloturismo.

{fcomment}