O Trofense, reduzido a 10 elementos desde os 14 minutos, voltou a sofrer 3 golos, este sábado, frente ao Portimonense, em jogo da 5ª jornada da Liga Vitalis.

Ricardo Pessoa (15 minutos, de grande penalidade), Aragoney (46) e Monteiro (94) apontaram os tentos que infligiram o terceiro desaire consecutivo com três golos sofridos aos locais, que havia perdido por 3-1 com o Paredes, para a Taça, e por 3-0 em Santa Maria da Feira.

Com este desaire, o Trofense, que a época passada disputou a Liga principal, manteve-se com quatro pontos, enquanto o Portimonense passou a somar 10.

Perante um Portimonense moralizado com o quinto lugar que ocupada, os homens da Trofa mostraram que ainda não afinaram a ligação entre meio-campo e ataque. Na defesa, nova contrariedade para Vítor Oliveira, já que, depois da onda de lesões (Varela, Ginho e Paulinho), o técnico viu Nuno Mendes ser expulso, aos 14 minutos.

Este lance de expulsão acabou por marcar a partida. O defesa da casa fez falta sobre Pires e Artur Soares Dias não teve dúvidas em assinalar grande penalidade, que foi concretizada por Ricardo Pessoa, aos 15 minutos.

trofenseportimonense

Durante a primeira parte, a jogar com 10 unidades e já com Williams recuado no terreno, o Trofense pouco ou nada fez para inverter o marcador. E logo no início do segundo tempo, a equipa de Lito Vidigal aumentou a contagem.

Estavam decorridos oito segundos quando, depois dos visitantes terem feito o pontapé de saída, Aragoney aproveitou um passe de Pires e correu para a baliza adversária sem encontrar oposição. O segundo golo (46 minutos) premiou a audácia do Portimonense e castigou a completa desatenção dos locais.

Foi preciso chegar ao minuto 50 para ver o Trofense criar real perigo junto às redes de Alê: Charles Chad, de cabeça, atirou ao lado. Seis minutos depois (56) esteve à vista o terceiro golo dos algarvios: Williams tirou a bola mesmo em cima da linha da baliza.

Aos 60 minutos, os adeptos da casa pediram grande penalidade, mas o juiz portuense mandou seguir o lance e ignorou as queixas de Charles Chad. Aos 62, Traoré, isolado frente a Marco, fez o mais difícil, ao tentar fazer um chapéu, atirou por cima.

Até ao final do encontro, destaque para os remates de Charles Chad (82 minutos) e Monteiro (84), que acabou por marcar o terceiro golo, de recarga, após Pires ter permitido a defesa de Marco, numa grande penalidade que castigou mão de Bruno Sousa na pequena área (94 minutos).

Jogo no Estádio do CD Trofense, na Trofa.

Trofense – Portimonense, 0-3.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadores:

0-1, Ricardo Pessoa, 15 minutos (grande penalidade).

0-2, Aragoney, 46.

0-3, Monteiro, 94.

Equipas:

– Trofense: Marco, Bruno Sousa, Nuno Mendes, Pedro Ribeiro, Igor, Filipe Gonçalves, Tiago, Williams, Mércio, Silas (Charles Chad, 46) e Reguila (Hélder Sousa, 46).

(Suplentes: Vítor, Romeu Ribeiro, Hélder Sousa, Thiago Bento, Maciel, Rafa e Charles Chad).

– Portimonense: Alê, Ricardo Pessoa, Balu, Ruben Fernandes, Nelson Pedroso, Adriano, Diogo (Monteiro, 57), Pedro Moita (Vasco Matos, 76), Aragoney (João Pedro, 57), Ben Traoré e Pires.

(Suplentes: Pedro Silva, Monteiro, Bruninho, Garavano, João Pedro, Vasco Matos e Ivanildo)

Árbitro: Artur Soares Dias (Porto).

Acção disciplinar: Cartão amarelo para Diogo (45), Aragoney (52), Ricardo Pessoa (86) e Bruno Sousa (93). Cartão vermelho directo para Nuno Mendes (14).