Select Page

Trofense soma segunda derrota consecutiva

trofense.jpg

 

 

 

 

Em apenas duas semanas, a equipa do Trofense já perdeu seis pontos e nas duas últimas jornadas

 

, consentiu que os adversários dessem a volta ao resultado, primeiro no jogo com o Fafe e agora com os Sandinenses.

A equipa orientada Daniel Ramos até entrou bem no jogo, sublinhando bem a superioridade que separa as duas equipas. Este bom começo só não foi premiado com um golo madrugador, graças ao guarda-redes Micael que foi obrigado a mostrar o seu talento e a negar o lance. Contudo e fruto da melhor exibição do Trofense, já não pôde evitar o pior para a sua equipa aos 22 minutos, na sequência de um lance de insistência de Xico, que mesmo em desvantagem conseguiu ganhar sobre o adversário e assistir Reguila que rematou para o fundo das redes. Com este golo a equipa da casa “correu atrás do prejuízo” e conseguiu chegar ao empate por intermédio de João Cunha aos 38 minutos, a partir de um pontapé livre apontado por Quinio. Vasco rematou, mas a trajectória da bola encontrou ainda a cabeça de João Cunha, desviou-se e enganou o guardião trofense.

Na segunda parte o Trofense surgiu menos imaginativo, falhava nas marcações e tinha algumas dificuldades para sair para o ataque. Os Sandinenses aproveitaram e à passagem do minuto cinquenta e seis na marcação de um pontapé de canto, chegaram à vantagem, desta vez por intermédio de Xandi, que devido a um erro defensivo, aproveitou e desviou o esférico para além de linha de golo.

Momentos depois a formação dos Sandinenses ficou reduzida a dez jogadores, mas mesmo assim a equipa trofense não conseguiu inverter novamente o marcador.

No final do jogo, Daniel Ramos afirmou que “a equipa soube explorar algumas situações, mas depois quando a bola chegava dominada a determinados jogadores, que podiam desequilibrar isso não aconteceu. Tiramos partido da superioridade numérica, mas depois não fomos inconsequentes na parte final da acção. Tivemos bola, mas não soubemos finalizar”. O treinador referiu ainda que no lance do segundo golo “o Vítor sofre uma carga, por isso deveria ser invalidado”.

Estas derrotas “para quem está habituado a ganhar custam sempre mais. Mas não nos vamos deixar abater, este colectivo tem talento, existe trabalho que é feito e será feito para tentarmos inverter a situação”, sublinhou Daniel Ramos.

Quanto ao próximo jogo com o União da Madeira, o treinador referiu que “interessa conquistar os três pontos, interessa distanciarmo-nos. Será um jogo em que as motivações estarão elevadas”.

No que diz respeito aos outros jogos efectuados, o União perdeu a oportunidade de igualar pontualmente com o Trofense e empatou com o Famalicão a zero bolas. O Sporting de Braga B venceu no terreno do Freamunde por 1-0, o Lixa consentiu a derrota frente ao Portosantense (1-2), o Torcatense venceu por 3-2 o Vilaverdense e o Fafe empatou a um golo com a Camacha.

 

Jogo: Estádio D. Teresa, em São Martinho de Sande

Sandinenses: Micael, Nelson II, Padre, Diogo, Baptista, Quinio, Vasco, Nelson, João Cunha (Pedro Pinto 93’), Zezé (Vitó 63’) e Xandi (Sanã 68’)

Treinador: Carvalho

C.D. Trofense: Vítor, Maia (Shéu 68’), Alex, Michel, Armando (Zé Miguel 81’), Costa, Américo, Major, Vítor Hugo (Paulinho 59’), Xico e Reguila

Treinador: Daniel Ramos

Cartões Amarelos: Padre, Nelson II, Xandi e Sanã do Sandinenses, Xico, Major e Michel do Trofense.

Cartões Vermelhos: Padre, por acumulação de amarelos

Árbitro: João Henriques

Marcadores: Reguila (22’), João Cunha (38’) e Xandi (56’)

Resultado ao intervalo: 1-1

Resultado final: 2-1

Videos

Loading...

Siga-nos

1ª página da edição papel

Este site utiliza cookies para lhe oferecer uma experiência mais personalizada. Ao navegar está a permitir a sua utilização