O Paços de Ferreira venceu hoje o Trofense, que até esteve a ganhar, na Trofa, por 3-1, em jogo da 15ª jornada da Liga portuguesa de futebol.

    O Trofense, que actuou durante boa parte do encontro em inferioridade numérica, devido à expulsão de Mércio, até foi o primeiro a marcar. Mas, depois de Reguila ter aberto o marcador (seis minutos), o Paços de Ferreira foi sempre mais feliz na hora de concretizar: primeiro por Dedé (22), depois por Ferreirinha (69) e, por último, Cristiano (86).

    O primeiro lance de perigo pertenceu aos visitantes, mas a barra negou o golo a Ricardo (três minutos). Do outro lado do campo, Valdomiro tentou a sorte mas a bola encontrou pela frente Cássio (cinco minutos).

    Aos seis minutos, Reguila – que dividiu a frente de ataque com Dagil, o único “reforço de Inverno” que Tulipa colocou como titular – aproveitou bem um bom cruzamento de Mércio e, de cabeça, fez o primeiro para os locais.

    A vantagem ainda durou alguns minutos mas o Paços de Ferreira começou a aproximar-se com perigo da baliza de Paulo Lopes, adivinhando-se o golo do empate que surgiu, aos 22 minutos, por intermédio de Dedé. O guarda-redes trofense podia ter feito mais.

    O avançado Dagil (ex-Estoril-Praia) apareceu no jogo, pela primeira vez, aos 28 minutos, mas o remate, bem executado após passe de Tiago Pinto, saiu rente ao poste esquerdo do Paços de Ferreira.

    A expulsão de Mércio (30 minutos) por acumulação de amarelos veio desestabilizar, por completo, a equipa da Trofa que nunca mais conseguiu imprimir ritmo ao seu jogo. Apesar dos protestos dos adeptos e banco de suplentes locais, a expulsão foi bem ajuizada por Olegário Benquerença já que a falta de Mércio sobre Rui Miguel, à entrada da área, foi desnecessariamente dura.

    Até ao intervalo são de registar os remates de Reguila (35), Delfim (36) e Rui Miguel (37, 40 e 42).

    Na segunda parte o técnico do Trofense apostou na entrada de outro reforço, o defesa Varela (ex-Estoril-Praia) que, à semelhança de Dagil, esteve pouco em evidência, e, sem surpresa, foi a equipa orientada por Paulo Sérgio a chegar à vantagem.

    O segundo golo do Paços de Ferreira surgiu aos 69 minutos, com Ferreirinha a rematar após passe de Cristiano.

    Já o terceiro tento da equipa da “Capital do Móvel” é candidato a melhor golo da jornada: aos 86 minutos Cristiano parecia querer cruzar, mas a bola fuzilou as redes de Paulo Lopes que teve, novamente, muitas culpas.

    Antes, aos 80 minutos, Valdomiro pediu grande penalidade, por derrube na pequena área, mas o juiz da partida mandou o jogo seguir, ficando muitas dúvidas sobre este lance.

Os Treinadores:

tulipacompaulosergioTulipa:

{mp3remote}http://www.onoticiasdatrofa.pt/audio/tulipa-trofensepacosferreira.mp3{/mp3remote}

 «Marcámos primeiro, mas não soubemos gerir a vantagem. Perdemos bolas em zonas cruciais e fomos penalizados com o segundo cartão amarelo [do Mércio] muito cedo. O P. Ferreira soube jogar com qualidade. E no fim, quando até estávamos mais perto do segundo golo, fomos penalizados com um golo [de Cristiano] que acontece uma vez na vida. Antes pensámos que íamos continuar o nosso percurso e íamos fazer pontos, mas sofremos uma grande contrariedade. Agora temos muito trabalho pela frente. Temos de recuperar os jogadores mentalmente e peço aos sócios que se lembrem que estes são os mesmos jogadores que ganham ao Benfica e empataram com o F. C. Porto. Não gosto de ouvir assobios para eles.»

Paulo Sergio:

{mp3remote width=”499″ height=”414″ autostart=”false”}http://www.onoticiasdatrofa.pt/audio/paulosergio-trofensepacosferreira.mp3{/mp3remote}

«Assistimos a um bom jogo. O Trofense tem uma boa equipa, que vinha de dois resultados muito positivos com o Benfica e o F. C. Porto. Tivemos alguns problemas e fomos obrigados a recorrer a jovens para termos jogadores suficientes. Soubemos explorar o facto do Trofense ter ficado reduzido a dez jogadores muito cedo, o que nos facilitou a tarefa. Mas já tínhamos começado melhor, com aquela bola à trave. Os jogadores interpretaram muito bem o sistema e a filosofia do jogo.»

Ficha de Jogo:

Jogo no estádio do CD Trofense, na Trofa.

   

    Trofense – Paços de Ferreira 1-3.

   

    Ao intervalo: 1-1.

   

    Marcador:

   

    1-0, Reguila, 06 minutos.

    1-1, Dedé, 22 minutos.

    1-2, Ferreira, 69 minutos.

    1-3, Cristiano, 86 minutos.

   

    Equipas:

   

    – Trofense: Paulo Lopes, Paulinho, Valdomiro, Miguel Ângelo, Areias (Varela, 62), Delfim (Charles Chad, 80), Mércio, Tiago Pinto, Hugo Leal, Reguila e Dagil (David Caiado, 59).

   

    (Suplentes: Marco, Charles Chad, Varela, Pinheiro, Sidney, Zamorano e David Caiado).

   

    – Paços de Ferreira: Cássio, Ferreira, Ricardo, Kelly (Carlos Carneiro, 61), Chico Silva, Dedé, Filipe Anunciação (Filipe Gonçalves, 87), Tiago Valente, Rui Miguel, Edson (Kiko, 79) e Cristiano.

   

    (Suplentes: Coelho, Kiko, Filipe Gonçalves, Leal, Cristelo, Carlos Carneiro e Jorginho).

   

    Árbitro: Olegário Benquerença (Lisboa).

   

    Acção disciplinar: cartão amarelo a Mércio (17 e 30), Kelly (29), Ricardo (66), Dedé (67), Carlos Carneiro (84) e Paulinho (91). Cartão vermelho por acumulação de amarelos a Mércio (30).

   

    Assistência: cerca de 2100 espectadores.