trofenseO Trofense apresentou na Liga Portuguesa de Futebol Profissional uma participação contra o Belenenses, por alegada utilização irregular do brasileiro Vinicius Pacheco, noticiou sexta-feira a Rádio Renascença.

    O Trofense alega que Vinicius jogou na mesma época por três clubes diferentes – Flamengo, Ipatinga e Belenenses -, num caso semelhante ao que envolveu o Belenenses e o futebolista camaronês Meyong e que contraria os regulamentos da UEFA e da FIFA.

    O Belenenses perdeu seis pontos na época passada devido à utilização irregular de Meyong e, agora, foi Trofense que participou à Liga contra os “azuis”, em referência ao jogo da 12.ª jornada do campeonato (vitória dos lisboetas por 3-2), de acordo com a mesma fonte.

Convicto da irregularidade cometida pelo Belenenses na recepção à equipa da Trofa, na 12ª jornada do campeonato, a 21 de Dezembro, jogo que terminou com a vitória dos “azuis” por 3-2, Miguel Carvalho, vice-presidente do clube da Trofa, salientou que “a interpretação que o Trofense faz não se enquadra nessa previsão legal da norma”.

    “Claro que temos noção que existe essa cláusula. Mas interpretamos o artigo de uma forma que nos permitiu apresentar esta queixa na Liga, porque acreditamos que temos razão”, disse à Agência Lusa o dirigente do Trofense, responsável pelos assuntos jurídicos do clube, que ocupa a 13ª posição no campeonato.

    Miguel Carvalho disse que o Trofense teve conhecimento da “irregularidade” através de “contactos estabelecidos no Brasil”, que “alertaram para a situação irregular do jogador” contratado pelo Belenenses no início da presente época.

    O Trofense advoga que Vinicius Pacheco actuou por três clubes diferentes em 2008 (Flamengo e Ipatinga, no Brasil, e Belenenses), o que contraria as regulamentações da FIFA e da UEFA, que permitem que um jogador apenas actue por dois clubes na mesma temporada.

    “Tivemos acesso a fichas de jogo que provam que Vinicius Pacheco jogou nos outros clubes e a nossa queixa foi enviada à Liga de forma fundamentada, apresentando essas fichas como prova”, frisou Miguel Carvalho.

    Segunda-feira, o Trofense vai emitir um comunicado para esclarecer todos os contornos do caso.

    Na época passada, o Belenenses perdeu seis pontos devido à utilização irregular do camaronês Meyong, na sequência de uma queixa da Naval 1º de Maio a que a Comissão Discplinar da Liga e o Conselho de Justiça da FPF deram provimento.

    Meyong actuou pelos espanhóis do Levante e do Albacete antes de se transferir para o Belenenses, em Janeiro de 2008, pelo qual actuou apenas no jogo com a equipa da Naval, entrando na segunda parte para marcar a grande penalidade que deu a vitória ao conjunto do Restelo, por 2-1.