A Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão é uma autarquia pioneira no País a comemorar devidamente o Centenário da I República Portuguesa, o que resulta do facto de o município ser responsável pelo Museu Benardino Machado – o único espaço museológico consagrado a um antigo Presidente da República Portuguesa. No âmbito das comemorações está prevista a realização de ciclo conferências sobre as “As Grandes Questões da I República”, a organização de um congresso dos municípios portugueses, versando o impacto da I República em cada concelho, além de exposições e edição de publicações, entre outras iniciativas, nomeadamente direccionadas para as escolas.
O Museu Bernardino Machado, localizado no Palácio Barão da Trovisqueira, na Rua Adriano Pinto Basto, no centro de Vila Nova de Famalicão, é uma unidade museológica tutelada pela Câmara Municipal, que integra a Rede Portuguesa de Museus. Para além da divulgação e valorização da figura de Bernardino Machado, um famalicense por adopção que foi Presidente de Portugal por duas vezes durante a I República, esta estrutura tem vindo a destacar-se na organização de diversos eventos de interesse nacional, em particular para os meios académicos. O historiador Fernando Rosas, deputado do Bloco de Esquerda à Assembleia da República, não tem dúvidas: “O Museu Bernardino Machado constitui um centro de investigação incontornável da história da I República portuguesa. A verdade é que, hoje, não podemos estudar a história da I República e dos primeiros tempos do Estado Novo sem passar por Vila Nova de Famalicão. É um grande mérito do trabalho cultural da Câmara Municipal.”
Para o sucesso da unidade museológica, Fernando Rosas destaca o papel do director do museu, o professor da Universidade do Minho Norberto Cunha, do director do Departamento de Cultura da Câmara Municipal, Artur Sá da Costa, e do apoio político essencial que é garantido pela Câmara Municipal, presidida por Armindo Costa.
Instalado num palacete datado da segunda metade do século XIX, o Museu Bernardino Machado trouxe uma nova dinâmica ao centro da cidade, enquanto pólo de atracção de turistas e visitantes, mobilizando o comércio e o movimento de pessoas na Rua Adriano Pinto Basto.
Um ciclo de conferências dedicado aos Presidentes da República, que decorreu entre 2003 e 2005, foi um dos eventos que contribuíram para a visibilidade nacional do Museu Bernardino Machado. Mais recentemente, decorreu um ciclo de conferências sobre “As Lutas Académicas e Estudantis: Do Liberalismo ao Estado Novo”.
Exposições, debates e conferências têm sido, de resto, uma actividade constante do Museu Bernardino Machado, tendo como denominador comum o pensamento político do antigo Presidente e os grandes temas que atravessaram a sociedade portuguesa durante a I República. Paralelamente a estas iniciativas, o Museu Bernardino Machado promove todos os anos “Os Encontros de Outono”, um espaço de reflexão e debate sobre temas de actualidade que traz a Vila Nova de Famalicão os mais reputados especialistas do meio universitário e não só. O museu recebe ainda milhares de crianças todos os anos, no âmbito do projecto municipal para a educação “Viagens pelo Património Cultural”, uma iniciativa que envolve todos os alunos que frequentam o 1.º ciclo do concelho de Famalicão.