O treinador do Trofense, Manuel Tulipa, considerou hoje que o empate (2-2) em casa com a Naval 1º de Maio, na 18ª jornada, não compromete as contas para a manutenção na principal Liga portuguesa de futebol.

Introduzindo o tema com um “posso estar a ser arrogante, mas…”, Tulipa disse, na conferência de imprensa após o jogo, estar “convicto” de que o Trofense não vai descer de divisão.

“Estou convicto de que vamos conseguir o nosso objectivo. Vejo muito poucas equipas a jogar como nós estamos a jogar. Só nos falta materializar melhor os jogos e ser um bocadinho mais frios. Isso também se trabalha”, afirmou.

Segundo Tulipa, as próximas cinco jornadas “são muito importantes” porque na primeira volta o Trofense não conseguiu qualquer ponto frente a estas equipas.

O técnico referiu, ainda, que a sua equipa “foi melhor” que a Naval 1º de Maio e “merecia os três pontos”, desdramatizando o facto de o Trofense ter estado a perder por 2-0, com golos de Diego (22 minutos) e Marinho (30).

“Antes de a Naval fazer os golos tivemos mais oportunidades. A minha equipa já consegue ter um padrão de jogo que aprecio. Só uma equipa forte consegue dar a volta a uma desvantagem de dois golos. Fomos melhores e merecíamos vencer”, concluiu Tulipa.

Já o treinador da Naval 1º de Maio, Ulisses Morais, considerou o resultado “justo”, apesar de reconhecer que a marcha no marcador adivinhava um desfecho diferente.

“Queríamos sair daqui com os três pontos. Ter dois golos de diferença é sempre ingrato, porque a todo o momento a equipa adversária pode marcar o primeiro e galvanizar-se. Foi o que aconteceu. Não estamos completamente satisfeitos, mas, por todo o trabalho feito pelas duas equipas, este resultado parece-me certo”, afirmou.

{mp3remote}http://mp3.rtp.pt/mp3/wavrss/desp/futebol/38436_27638.mp3{/mp3remote}