Trofense e naval 1º de Maio empataram hoje 2-2 na Trofa, num jogo da 18ª jornada da Liga portuguesa de futebol em que os locais perdiam por 2-0 aos 30 minutos.

A equipa orientada por Ulisses Morais vinha de uma derrota pesada (4-0 com o Nacional da Madeira, em casa), enquanto o Trofense procurava os preciosos pontos para continuar na luta pela manutenção.

Diego, aos 22 minutos, e Marinho, aos 30, colocaram os forasteiros a ganhar por 2-0, mas Valdomiro, aos 33, abriu caminho ao empate, que Rui Borges concretizou, aos 57.

O primeiro lance de perigo pertenceu aos visitantes, à passagem do minuto 14: Marinho rematou forte para as mãos de Paulo Lopes.

Na resposta, no minuto seguinte, Tiago Pinto rematou por cima da barra, após passe de Hélder Barbosa, e Mércio também tentou a sorte aos 20, mas o remate frontal saiu igualmente por cima.

Foi contra a “corrente de jogo” que a Naval 1º de Maio inaugurou o marcador, aos 22 minutos: na sequência de um livre cobrado por Daniel Cruz. Diego fez o primeiro golo da tarde com um remate rasteiro.

Além de estar a perder, o conjunto da casa viu-se a braços com outra contrariedade: o avançado Hélder Barbosa teve de ser substituído muito cedo, aos 28 minutos, devido a lesão.

O Trofense esteve perto de empatar aos 29 minutos, mas o remate do Rui Borges – nascido de um livre marcado por Hugo Leal que Peiser socou para a frente – saiu por cima.

E foi mesmo a equipa da Figueira da Foz que chegou ao segundo golo, aos 30 minutos. A jogada nasceu em Michel, que lançou Davide, este deixou a bola para Marinho, que não perdoou. Tal como no primeiro golo, Paulo Lopes não ficou isento de culpas.

A ganhar por 2-0, a Naval encostou-se à área e começou, cedo demais, a defender o resultado. Aos 33 minutos Valdomiro, de cabeça, reduziu a desvantagem, aproveitando bem um cruzamento de Charles Chad.

O central brasileiro do Trofense tentou repetir o feito aos 41 minutos, mas então a bola bateu no poste da baliza adversária. Antes do intervalo, destaque ainda para os remates de Mércio (38 minutos), Reguila (39) e Michel (44).

Na segunda parte, os jogadores locais continuaram a procurar o segundo golo e a atitude dos visitantes pouco se alterou: adivinhava-se o segundo golo do Trofense e o marcador não podia ter tido tarde mais feliz.

Rui Borges, que saltou do banco para substituir Hélder Barbosa e voltou à convocatória de Tulipa devido às ausências de Delfim (castigado), Zamorano e Edú (lesionados), deu o empate ao Trofense aos 57 minutos, depois de uma boa abertura feita, pela direita, por Hugo Leal.

Feito o empate, o jogo entrou num período muito “morno”, sem grandes motivos de interesse. Destaque apenas para um livre de Hugo Leal que saiu ao lado da baliza de Peiser (85 minutos) e para uma boa jogada individual de Camora que Paulinho conseguiu travar, atirando para canto (87).