Há que acreditar

afonsopaixao Um olhar para a classificação dos clubes na I Liga pode sugerir que o Trofense está com a forca metida na garganta. E não há dúvidas que está em situação difícil.

 Há, contudo, uma outra leitura que pode fazer-se: uma vitória pode ser o suficiente para que o Trofense se mantenha entre os grandes do futebol português.

 Esta época pode ter acontecido que o Trofense tenha paga a factura de ser a primeira época de convívio entre os grandes e ter sido atraiçoado pelos nervos em certos momentos que podemos considerar de decisivos.

 Podem ter acontecido muitas coisas que justificam esta “aflição” da última jornada, mas deve reconhecer-se que nunca se deu por vencido e, na última jornada, ainda pode, como acredito que vá acontecer, evitar uma descida.

 Considero que haverá justiça se o Trofense se mantiver na I Liga. Foi apontado, várias vezes, por vários órgãos da comunicação social, como exemplo Clube cumpridor e isso tem que ser valorizado.

 Até a própria cidade da Trofa e o concelho devem sentir-se orgulhosos por o nosso maior clube ser referenciado pela positiva. Fala-se da Trofa, mas fala-se bem e isto deve ser motivo da satisfação para todos os trofenses.

 Também por estes motivos a equipa deve ser apoiada no próximo fim-de-semana.

 Acredito que teremos uma grande alegria. As pessoas ligadas ao clube, todas, têm demonstrado que não atiram a toalha ao chão e renovam sucessivamente os motivos de esperança. O tempo tem-lhes dado razão.

 A permanência do Trofense na Liga principal é, por estes motivos, entre outros, um acto de justiça.

 É também um factor importantíssimo de promoção da Trofa por razões positivas.

 Quem, entre nós, não sente orgulho ao ler os jornais ou ver e ouvir as estações de televisão e as rádios, seja nas transmissões, seja nos noticiários ou programas desportivos, falarem tanto da Trofa? E os jogos contra os “grandes”, com alguns sucessos, de fazer estrondo”?

 Algumas infelicidades ou eventuais erros cometidos podem apagar isto? Claro que não!

 Embora uma descida não fosse uma tragédia, até porque acredito que o regresso seria rápido, considero que o Trofense tem força anímica necessária e capacidade técnica para trazer um resultado positivo de Paços de Ferreira e vencer o jogo.

 Alguns percalços inesperados, ao longo da época, não irão impedir a manutenção.

 Esta é uma das horas em que devemos acreditar porque há motivos para isso. Nas horas do aperto, tem havido capacidade para “dar a volta” às adversidades e não podemos esquecer que o Trofense já “deu a volta” a situações mais difíceis.

 Há que acreditar. O próximo fim-de-semana será de festa na Trofa.

 Afonso Paixão