Procurar abraços para dar às crianças em situação de risco é a missão da Campanha “Procuram-se Abraços” 2009, dedicada ao acolhimento familiar de crianças, da Fundação Mundos de Vida, que este ano comemora 25 anos de serviço social nesta região.

Porque “cada criança tem o direito a crescer numa família”, a Fundação Mundos de Vida está à procura de famílias que abracem as crianças nos momentos difíceis, em que não podem viver com os seus pais. A Campanha “Procuram-se Abraços” 2009, dedicada ao acolhimento familiar, foi apresentada segunda-feira, numa cerimónia presidida pela Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação.

O objectivo é captar novas famílias disponíveis para acolher crianças em situação de risco, enquanto não se encontra uma solução para os seus problemas. Podem ser bebés, crianças ou adolescentes, saudáveis ou que apresentem alguma necessidade especial, problema emocional ou de saúde. “Este programa é para crianças que a Comissão de Protecção de Crianças e Jovens ou os tribunais decidem que têm de viver fora dos pais algum tempo”, afirmou ao NT/TrofaTv Manuel Araújo, presidente da Fundação Mundos de Vida. O responsável sublinhou os benefícios do acolhimento familiar, nos momentos em que ninguém da família pode cuidar da criança. “Estas famílias podem dar a uma criança um meio mais terno, seguro, educativo e mais próximo da normalidade do que elas viverem num centro de acolhimento”, explicou. “Reconhecemos que uma família de boa qualidade pode dar um acolhimento superior em termos daquilo que uma criança precisa para viver, como ir à escola, ter amigos, celebrar o aniversário, a criança aprende muitas mais coisas que numa instituição tem mais dificuldade em aprender”, acrescentou.

Enaltecendo o trabalho desenvolvido pela Fundação Mundos de Vida, a Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, sublinhou a importância do direito à família que vigora na Convenção sobre os Direitos das Crianças. “É extremamente importante irmos acompanhando o desenvolvimento de um conjunto de respostas que são respostas não só que conduzem a um cada vez melhor cumprimento dos direitos destas crianças, como demonstram também uma vontade de diferentes instituições em poder desenvolver respostas credíveis, habilitadas e que vão de encontro a uma necessidade muito premente destas crianças que é o direito a ter uma família”, frisou.

mundos-de-vida-(50)-1

Idália Moniz realçou ainda a importância do acompanhamento permanente das famílias de acolhimento. “É muito importante que as pessoas tenham uma noção muito clara daquilo que são o seus direitos enquanto família de acolhimento, mas também muito clara daquelas que são as suas responsabilidades”, enfatizou. De acordo com Idália Moniz, o acolhimento familiar “é uma resposta que tem necessidade de um acompanhamento técnico muito grande e de uma avaliação e ajuda permanente”.

A cerimónia de apresentação da campanha contou ainda com a presença de Jorge Gabriel, padrinho da causa onde se procuram abraços do tamanho do coração. Para o apresentador abraçar causas sociais como esta da Mundos de Vida “é um orgulho” e “longe de ser uma obrigação”. “É um dever de quem diariamente apresenta um programa de televisão, de quem chega a casa de tanta gente, é um dever procurarmos ser exemplares e darmos a cara por quem merece, por quem faz obra, por quem se preocupa com os outros”, realçou Jorge Gabriel. A Campanha “Procuram-se Abraços” 2009 tem ainda como madrinha a apresentadora de televisão Sónia Araújo, que não pôde estar presente, mas deixou uma mensagem a todos os presentes.

Em Portugal existem mais de 5000 crianças que vivem em situação de risco grave, devido a problemas sócio-familiares. A Campanha “Procuram-se Abraços” pretende assim conquistar o coração de uma nova geração de famílias de acolhimento. E para conquistar também um recorde no Guiness, a Mundos de Vida está a organizar aquele que vai ser “O Maior Abraço do Mundo”. Cerca de 10 mil pessoas vão dar os braços no Porto, no próximo dia 21 de Junho.