O Trofense exigiu hoje à Liga de clubes uma resposta “urgente” e “séria” face à possível a exclusão de um clube da Liga principal.

A Direcção trofense publicou no seu sítio oficial na Internet um comunicado, no qual garante respeitar os órgãos da Liga, bem como o clube em causa, mas, “como parte interessada”, não vai deixar de “pugnar pela verdade”.

“Pela gravidade da situação e como parte interessada, o Clube Desportivo Trofense não pode deixar de exigir à Liga Portuguesa de Futebol Profissional, e mais concretamente às suas Comissões Executiva e Disciplinar uma resposta tão urgente quanto inequívoca, sobre a situação em causa”, pode ler-se no comunicado.

Para a Direcção da equipa da Trofa, “está em causa a credibilidade das competições profissionais”, bem como “uma situação tutelada pelo direito penal”.

“O Clube Desportivo Trofense não deixará de pugnar pela verdade e pelo respeito escrupuloso do regulamentos e da lei”, termina o documento, que surge depois de um ex-jogador da Naval 1º de Maio, da Liga Principal, ter-se queixado de ter salários em atraso.

A saída de um qualquer clube da Liga Principal, por expulsão ou despromoção, deixa em aberto uma vaga no escalão principal.