O CD Trofense venceu hoje o Feirense, com um golo solitário de Milton do Ó, aos 86 minutos e está muito próximo de subir, pela primeira vez na sua história à 1ª Liga do Futebol Português

 A primeira parte foi muito idisputada e intensa já que as duas equipas entraram na partida com vontade de arrumar o jogo e só a vitória lhes interessava, criando duas oportunidades de golo flagrantes, para cada lado.

O Trofense, que lidera a Liga de Honra, esteve melhor nas transições e Valdomiro, de livre, e Rui Borges, com um remate fora da área, aos quatro e 23 minutos, permitiram duas grandes defesas a Hélder Godinho. 

O Feirense, privado do único ponta-de-lança do plantel, jogou, mesmo assim, com muitos homens no ataque, tendo tido em Gabi o seu melhor elemento.

O segundo tempo foi menos interessante, consequência de maior cautela da equipa forasteira, que viu o adversário superiorizar-se e dominar todo este período, apesar de a primeira ocasião de golo ter pertencido ao conjunto nortenho, por Ricardo Nascimento.

Serginho e Talles, aos 58 e 65 minutos, estiveram perto de marcar, mas foi de novo Gabi a desperdiçar, de forma quase inacreditável, duas chances de golo, ambas em posição frontal e já dentro da área de grande penalidade.

O Trofense, com dificuldades de chegar a baliza do Feirense ,   chegou à vantagem aos 86 minutos, na sequência de um lance de bola parada, com remate de Milton do Ó, ficando assim mais perto do escalão principal do futebol português.

 O treinador do Trofense António Conceição estava satisfeito com a prestação da equipa e por ter conseguido arrecadar os preciosos tres pontos que podem ajudar a equipa a voar mais alto. "Sabiamos que iamos encontrar um adversario forte, o Feirense teve algumas oportunidades, foi um jogo muito disputado mas conseguimos o nosso objectivo que era vencer".

Quanto ao proximo encontro Tony afirmou que a equipa vai trabalhar e "se tivermos de ganhar no proximo domingo, vamos concerteza abordar o jogo com essa intenção".

Já Álvaro Magalhães estava visivelmente agastado com o resultado. "O Trofense não merecia vencer este encontro. Tivemos inúmeras oportunidades mas não conseguimos marcar.  Fomos a melhor equipa em todos os aspectos e depois sofrer um golo destes, que é precedido de falta…Não pensem que o Feirense vai descer de divisão, não vamos." O técnico falou ainda de arbitragens que condicionam os resultados e sem querer tecer comentarios à arbitragem afirmou : "A arbitragem não merece comentarios. a quatro minutos do fim estragou tudo".

Jogo no Estádio Marcolino de Castro, em Santa Maria da Feira.

Feirense – Trofense, 0-1.

Ao intervalo: 0-0.

 

Marcador:

1-0, Milton do Ó, 86 minutos.

Equipas:

– Feirense: Hélder Godinho, Mamadi, Luciano, Hernâni, André Soares, Barge, Talles, Jorge Silva, Serginho, Macaé (Márcio, 55) e Gabi

Suplentes: William, Galhano, Bruno Sousa, Márcio, Tiago e Lee).

– Trofense: Paulo Lopes, Valdomiro, Edu, Reguila, Milton do Ó, Edu Souza (Paulo Sérgio, 66), Rui Borges (Theo, 79), Nuno Pinto, Zamorano, Ricardo Nascimento e André Barreto (Pinheiro, 60).

Suplentes: Vítor, Maia, Theo, Pinheiro, Kazeem, Paulo Sérgio e Gora Tall)

Árbitro: Carlos Xistra (Portalegre).

Acção disciplinar: cartão amarelo para Macaé (6), Edu (26), Mamadi (36), Nuno Pinto (42), Theo (88) e Paulo Sérgio, (90+5).

Assistência: cerca de 3.000 espectadores.