Uma vitória caseira (2-0) frente ao Estoril-Praia, deu hoje ao Trofense três importantes pontos e a liderança repartida da Liga de Honra de futebol, agora ex-aequo com o Rio Ave (ambos com 42 pontos).

Apenas três pontos separavam o Trofense (39 pontos) do Estoril-Praia (35, 5º classificado), e só a vitória interessava a ambos, acabando por ser a equipa da Trofa a que mais dividendos tirou desta 24ª jornada. 

     O Trofense não vencia em casa desde a 16ª jornada (13 de Janeiro), altura em que bateu o Fátima por 1-0.

    A jogar contra uma das equipas com melhores resultados fora (quatro vitórias, quatro empates e três derrotas), o Trofense entrou melhor, dominando quase toda a partida.

    Aos 18 minutos, um cruzamento directo do francês Moukouri levava o selo de golo, mas Márcio Ramos conseguiu defender mesmo em cima da linha da baliza.

    Os visitantes só criaram perigo aos 26 minutos de jogo: Leandro cabeceou, mas a bola bateu no chão, sobrando para o guardião Paulo Lopes.

    O lance de maior perigo da primeira parte, pertenceu ao Trofense que viu o poste negar-lhes um golo, após remate forte de Ricardo Nascimento (livre aos 29 minutos).

    O médio Marco Bicho revelava-se o mais insatisfeito com a apatia da sua equipa, sendo o mais eficaz nos poucos ataques: aos 44 minutos, de livre directo, Marco Bicho atira a bola muito perto da barra do Trofense.

    Antes do intervalo, o capitão Reguila teve o golo nos pés, mas de frente para a baliza fez o mais difícil, rematando ao lado.

    O início da segunda parte a equipa de António Conceição começou a desenhar a história da partida, mostrando vontade de resolver cedo. Primeiro foi Rui Borges quem obrigou Márcio Ramos a fazer um voo acrobático, evitando o golo (56).

    Aos 57 minutos, a equipa da Trofa inaugurou o marcador, com um golo que resultou de uma falha de Pinheiro que cabeceou mal, apôs cruzamento de Moukouri, com a bola a sobrar para Reguila que se redimiu da falha, antes do intervalo.

    Depois, esperava-se que os jogadores de Tulipa procurassem inverter o resultado, mas foi o Trofense quem continuou na busca do golo da tranquilidade, conseguido aos 73 por intermédio de Ricardo Nascimento.

    Aos 79 minutos, o Estoril Praia esteve perto de reduzir a desvantagem, mas Dorival rematou por cima da barra da baliza de Paulo Lopes.

    Na próxima jornada o Trofense vai aos Açores, defrontar o Santa Clara, jogo as 16 horas de Sabado . Já o Estoril Praia joga, em casa, com o Varzim.

    Declarações de Toni (clique para ouvir)

   Declaraçoes de Tulipa (clique para ouvir)

    Jogo no Estádio do Clube Desportivo Trofense, na Trofa.

    Trofense – Estoril Praia, 2-0.

    Ao intervalo: 0-0

   

    Marcadores: 1-0, Reguila, 57 minutos.

    2-0, Ricardo Nascimento, 73 minutos.

   

   

    Equipas:

    – Trofense: Paulo Lopes, Zamorano, Milton do Ó, Valdomiro, Edu, André Barreto, Rui Borges, Pinheiro (Maia, 68), Ricardo Nascimento (Kazeem, 87), Reguila (Edu Souza, 80) e Moukouri.

    (Suplentes: Vítor, Maia, Theo, Edu Souza, Kazeem, Paulo Sérgio e Gora Tall).

    – Estoril Praia: Márcio Ramos, Marco Silva, Dejan, Dorival (Carvalho, 80), Eduardo, André Cunha, Varela, Paulo Tavares (Luís Carlos, 60), Marco Bicho, Leandro e Dágil (Cesinha, 73).

    (Suplentes: Ernesto, Miguel Soares, Cesinha, Pedro Caravana, Pedro Duarte, Luís Carlos e Carvalho).

    Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal).

    Acção disciplinar: Cartão amarelo para Varela (32), Rui Borges (34), Ricardo Nascimento (43) e Reguila (65), Leandro (87).

    Assistência: cerca de 3.000 espectadores.