Três pontos separam o Trofense do primeiro lugar da liga Vitalis, dividido por Rio Ave e Vizela. Os homens da Trofa até poderiam ter assumido o comando do campeonato, mas depois de estarem mais de 20 minutos em vantagem deixaram-se empatar no último segundo do jogo com o conjunto de Vila do Conde

  Uma sensação de "dejá vu" invadiu muitas cabeças no passado domingo, no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde. Pela quarta vez este campeonato, o Trofense deixou-se empatar nos últimos minutos. Depois de ter aguentado mais de meia hora em vantagem, os homens de Toni deixaram-se cair no sexto e último minuto de desconto. Miguel Lopes foi o carrasco da equipa da Trofa, ao impedir que o Rio Ave perdesse a liderança para o adversário.

Sem se intimidar por estar no reduto do líder da Liga Vitalis, o Trofense começou melhor a partida da décima segunda jornada e foi a equipa que dominou nas quatro linhas na primeira meia hora. A hegemonia trofense resultou num remate de Edu Souza ao poste da baliza vilacondense, depois de um cruzamento perfeito de Nuno Pinto, e numa bomba de Pinheiro que obrigou Paiva a defesa apertada.

Depois da toada ofensiva inicial assumida pelo Trofense, o Rio Ave equilibrou a contenda e colocou a defesa adversária em sentido, nos cinco minutos finais da primeira parte. Paulo Lopes, que até então não tinha feito qualquer intervenção, teve que se aplicar num remate de Keita, que surgiu isolado e depois foi a vez de Idalécio salvar a baliza do Trofense, quando Chidi e alguns adeptos vilacondenses já gritavam golo.

O conjunto liderado por João Eusébio voltou do descanso com a mesma atitude com que tinha acabado a primeira parte, com Chidi novamente perto do golo (Edu cortou o esférico com as costas), mas foi o Trofense a inaugurar o marcador, à passagem do minuto 67, por Edu Souza, que aproveitou da melhor maneira um cruzamento de Rui Borges II (acabado de entrar) para bater Paiva.

Com a vantagem, os atletas da Trofa abdicaram do futebol de ataque por outro que visava guardar a preciosa vantagem e que o levaria ao comando do campeonato. Os vilacondenses queixaram-se ainda do suposto "anti-jogo" provocado por alguns jogadores, como Vitor Hugo, André Barreto e Paulo Lopes, que obrigaram o jogo a longas paragens e a seis minutos de desconto para além dos regulamentares.

E foi no último suspiro que o Rio Ave conseguiu provocar o desalento dos adversários, ao igualar o resultado a uma bola. Miguel Lopes, que não havia ficado muito bem visto no lance do golo do Trofense, redimiu-se ao aproveitar uma confusão na grande área contrária, após bola bombeada por Delson, na sequência de um pontapé livre.

 

Toni: "Faltou-nos acutilância ofensiva"

Sem deixar de felicitar os jogadores que "foram fiéis intérpretes do que se pretendia", Toni assumiu que o empate "deixou um sentimento de frustração", já que o jogo "estava perfeitamente controlado e a vitória parecia um dado adquirido". O técnico apontou apenas como ponto negativo a "falta de acutilância em termos ofensivos".

 

João Eusébio: "Derrota seria injusta"

O técnico vilacondense também estava bastante satisfeito com o desempenho dos seus atletas: "só poso estar orgulhoso pela postura dos meus jogadores, que apresentaram uma grande atitude e classe e que fez ganhar um ponto". João Eusébio foi peremptório em afirmar que a derrota para Rio Ave seria "injusta" e que o empate surgiu "numa fase de desespero, mas nunca descaracterizamos o nosso jogo", concluiu.

 

 

 

Jogo: Estádio dos Arcos

Rio Ave: Paiva, Gaspar, Evandro, Delson, Miguel Lopes, André Serrão (Henrique 70'), André Vilas Boas (Luisinho 75'), Milhazes, Danielson, Keita e Chidi

Treinador: João Eusébio

Trofense: Paulo Lopes, Maia, Edu, Idalécio, Nuno Pinto, Zamorano (Bessa 85'), Pinheiro (Vitor Hugo 75'), André Barreto, Paulo Sérgio (Rui Borges II 61'), Kazeem e Edu Souza

Treinador: António Conceição

Árbitro: Hugo Miguel, auxiliado por Carlos Nilha, Nuno Roque e Rui Silva

Cartões Amarelos: Maia (23'), Edu Souza (57'), Miguel Lopes (81') e Paulo Lopes (90'+5')

Marcadores: Edu Souza (57') e Miguel Lopes (90'+6')

Resultado ao intervalo: 0-0

Resultado final: 1-1

 

 

Resultados 12ª jornada

Varzim 3-1 Santa Clara

Rio Ave 1-1 Trofense

Feirense 2-1 Estoril

Gondomar 1-0 Beira-Mar

Portimonense 2-1 Olhanense

Fátima 0-3 Penafiel

Gil Vicente 1-0 Freamunde

 

Próxima jornada (16-12-2007)

Varzim-Rio Ave

Trofense-Feirense

Estoril-Gondomar

Beira-Mar-Portimonense

Olhanense-Fátima

Penafiel-Gil Vicente

Freamunde-Vizela

Santa Clara-Desp. Aves

 

Classificação

  1. Vizela – 23 pontos

  2. Rio Ave – 23 pontos

  3. Trofense – 20 pontos

  4. Gil Vicente – 20 pontos

  5. Santa Clara – 19 pontos

  6. Varzim – 18 pontos

  7. Estoril – 17 pontos

  8. Freamunde – 17 pontos

  9. Beira-Mar – 17 pontos

  10. Olhanense – 16 pontos

  11. Fátima – 14 pontos

  12. Feirense – 13 pontos

  13. Gondomar – 13 pontos

  14. Desp. Aves – 9 pontos

  15. Penafiel – 8 pontos

  16. Portimonense – 8 pontos