A Assembleia Municipal da Trofa aprovou a proposta do executivo camarário de não aceitar a delegação de competências constantes nos 11 diplomas setoriais apresentados pelo Governo para 2019. Em causa estava a assunção de responsabilidade em várias áreas, como as vias de comunicação, a justiça, a gestão de património imobiliário público sem utilização, projetos financiados por fundos europeus, programas de captação de investimento, promoção turística interna subregional, entre outros.

Leia a notícia completa na edição 686 do Jornal O Notícias da Trofa, já nas bancas.