O areal improvisado para receber o campeonato nacional de voleibol de praia combinou com o calor que se fez sentir na Trofa no passado fim-de-semana. A cidade recebeu as melhores duplas da modalidade e contou com uma acção de promoção, que para o presidente da Câmara, foi muito importante.

A Trofa foi palco da primeira etapa do campeonato nacional de voleibol de praia, que juntou as 24 melhores duplas masculinas e as 16 melhores duplas femininas. Os vencedores de cada escalão, as duplas Hugo Gaspar/José Pedrosa e Juliana Antunes/Francisca Esteves, apuraram-se para os Jogos da Lusofonia, que se disputam em Lisboa, em Julho.

Gaspar e Pedrosa, que se estreiam este ano como dupla, venceram na final os vice-campeões nacionais Roberto Reis e Fabrício Silva por 2-0 (21/19 e 21/18), apesar da lesão de Hugo Gaspar no decorrer do segundo set. Em femininos, as campeãs nacionais Juliana Antunes e Francisca Esteves derrotaram, por 2-1 (21/18, 19/21 e 15/7), Rosa Costa/Ana Freches.

O areal improvisado combinou com o calor que se fez sentir durante todo o fim-de-semana e que pedia sempre um refresco por perto.

A Trofa recebeu pela primeira vez uma prova deste tipo e o balanço feito pelo presidente do Conselho Nacional de Voleibol de Praia, Manuel Oliveira, foi positivo.

“A prova correu muito bem, teve público e teve adesão por parte dos atletas. Tivemos as 24 melhores duplas nacionais aqui a jogar em termos de masculinas 16 em femininos, tivemos jogos muito competitivos e de alto nível”, afirmou em entrevista ao NT/TrofaTv.

O responsável lamentou a lesão de Hugo Gaspar que condicionou a final de masculinos e como pirncipal problema na realização da prova apontou o “muito calor” que se fez sentir na cidade. “A temperatura foi muito elevada e como não há água perto, ou seja, não há rio nem mar torna-se um pouco complicado para os atletas gerir a própria competição. No entanto geriu-se da melhor maneira possível e conseguiu-se fazer uma prova excelente”, referiu.

voleipraia

O circuito nacional de voleibol de praia está dividido em Grand Slams, que se seguirão em Sintra, entre 31 de Julho e 2 de Agosto. Haverá ainda dois open que são organizadas por promotores com a supervisão da Federação e que são provas de menores dimensões em que os atletas somam pontos para participarem nas Grand Slams.

 

Em termos de publicidade para a Trofa foi extraordinário”

Bernardino Vasconcelos, presidente da Câmara municipal da Trofa, estava “extremamente satisfeito” com a organização deste evento, que trouxe à Trofa “uma modalidade que cada vez é mais visível e com mais adeptos”.

Mas, mais importante foi a grande promoção do concelho, através das transmissões televisivas das finais. “Promovemos o nome da Trofa com duas horas de reportagem em directo na SportTv, em termos de publicidade à Trofa foi extraordinário”, afirmou em declarações ao NT/TrofaTv.

Para além disso, o evento tornou-se numa forma de promoção para os jovens. “Tem uma dimensão extraordinária, acrescendo ao facto de em S. Romão do Coronado também estar a ser promovido o basquetebol com mais de 400 crianças. É um estímulo de sensibilização às crianças para praticarem desporto”, concluiu.