Uma tarde de pescaria com pouco peixe. Não fosse o valor do convívio que têm estes encontros de pesca da Associação Recreativa de S. Pedro da Maganha e a tarde teria sido um fiasco. O Rio Ave, como sempre muito poluído, não ajudava e o peixe nem vê-lo. Apenas uma carpa de dimensões já satisfatórias se salvou, ao passo que os outros quase nem faziam mexer o ponto da balança.

“Isto é lamentável”, dizia um pescador que se queixava do estado do rio. “É uma pena esta zona tão bem localizada ter um rio tão poluído. As autoridades deviam fazer alguma coisa”, afirmava enquanto tentava, sem sucesso, fazer com que algum animal fosse capturado.

Apesar do mau estado do rio, mais de uma dezena de pescadores aproveitaram o bom tempo de sábado e participaram no concurso de pesca organizado pela AR S. Pedro da Maganha, que se realizou nas margens do Rio Ave, perto da empresa Frezite, em S. Martinho de Bougado.

Não houve muito peixe, mas o convívio, dizem os pescadores, bastou para terem uma tarde agradável.

Este concurso de pesca esteve inserido no programa das festas em honra de S. Pedro, que terminam no próximo fim-de-semana.